Precisamos ter caridade

by - setembro 10, 2010


O mundo parece ter esquecido o valor da caridade, o quanto é importante, e o quanto faz bem fazer o bem. Nos dias atuais, nós vemos como o número de pessoas que passam por necessidades tem aumentado. Mas e a caridade?
A caridade (ou a falta dela) faz parte do nosso dia-a-dia, esta a nossa volta, e parece que não a percebemos. Tudo o que fazemos para o bem do próximo é caridade, é bom ser caridoso com as pessoas, mas o mundo moderno esta cada vez mais “corrido”, e a “lei” é cada um por si.
Uma cena simples, que muitos de vocês já devem ter presenciado, me deixou com uma dúvida em relação à caridade das pessoas.: “Estava eu no ônibus, indo para o Plano Piloto (Brasília), quando paramos no sinal. E lá havia um jovem a fazer malabarismo com uma bolinha. O que venho a me intrigar, foi quando o jovem foi para perto dos carros (muito provavelmente para pegar esmolas), ninguém deu, mas todos foram de certa forma educados, com a exceção de uma mulher que subiu o vidro do carro ao ver o jovem se aproximar ( e nem se quer olhou na cara do individuo).
Nunca faltaram pobres na terra, e por isso dou-te esta ordem: abre tua mão ao teu irmão necessitado ou pobre que vive em tua terra.” (Deuteronômio 15, 11). Se você não quer ou não pode ajudar a pessoa que precisa, tudo bem. Mas trate-o como gente, como seu irmão em Deus (assim como ele é), e não como um animal que nem se olha pra cara, e o “escorraça”. Hoje em dia somos ensinados a não dar esmolas, colocam uma série de historias que tenta nos impedir. Mas é fácil dizer para não dar esmolas, não é você quem passa fome, frio, doença, e tudo mais no meio da rua. Se aquela esmola que você deu for usada para coisas erradas (que o mundo ensina hoje), sua parte você fez, ate porque nem todos que pedem são usuários de drogas e afins.
Temos um costume de ajudar apenas a quem sabemos que seremos recompensados. Como diz o Evangelho: “E se fazeis bem aos que vos fazem bem, que recompensa mereceis? Pois o mesmo fazem também os pecadores. Se emprestai aqueles de quem esperais receber. Que recompensa mereceis? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para receber outro tanto.”(Lucas 6, 33-34). Vamos fazer a caridade a todos, faça o bem sem olhar a quem, e quando vemos um irmão precisando, ajuda-o mesmo sem garantia de recompensa, pois sua recompensa vem de Deus Pai.
Vamos viver como verdadeiros irmãos, tiremos esses rancores, e sejamos caridosos um para com os outros. Assim com diz Jesus: “A vós que me escutais, eu digo: Amai os vossos inimigos e fazei o bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos amaldiçoam, e rezai por aqueles que vos caluniam”. (Lucas 6, 27-28). Mesmo que você não suporte a pessoa com a qual convive, lembre-se: “Se não amas aquele que você ver, como pode dizer que ama a Deus se nunca o viu”
Sejamos caridosos com a Santa Igreja também, muitos não conhece o verdadeiro valor do dízimo e das ofertas. Não pagam, aquilo que recebe de Deus. Os dízimos e ofertas são ensinados na Bíblia, e aquilo que você doa não vai para o padre, freira, leigo, “fulano”, sicrano, beltrano, mas sim para a obra de Deus. “Pagai integralmente os dízimos ao tesouro do templo, para que haja alimento em minha casa. Fazei a experiência – diz o Senhor dos Exércitos – e vereis se não vos abro os reservatórios do céu e se não derramo a minha benção sobre vós muito além do necessário. (Malaquias 3,10).
Deus não precisa de dinheiro, os dízimos e ofertas são uma forma de agradecimento por tudo que recebemos de graça de nosso Pai. E façamos isso com amor, pois é com amor que tudo recebemos Dele.
Fiquem com Deus e Nossa Senhora
Paz e Bem.

You May Also Like

2 comentários

  1. parabéns pelo seu trabalho te admiro muito
    Que Deus te ilumine hoje e sempre.......

    ResponderExcluir
  2. Obrigado. Deus te abençoe e te guarde, Amém.

    ResponderExcluir