sábado, 11 de fevereiro de 2017

A única instituição capaz de salvar o Brasil da decadência

Só existe uma instituição capaz de restaurar a moral da sociedade brasileira e ordenar todas as coisas, levando-nos a um tempo de paz. Não estou falando das forças armadas, nem da Monarquia, tampouco de algum partido. Quem pode salvar o Brasil na sua raiz é a rejeitada, a condenada de "opressora", a inimiga da "modernidade" falida, a IGREJA CATÓLICA!
Se os Bispos e padres pregarem nas dioceses e paróquias a doutrina da Igreja com vigor, sem medo da opinião pública; se os leigos assumirem sua missão; se os novos movimentos e comunidades, com parresia, trabalharem com afinco na evangelização e formação das famílias católicas tal qual a visão da Igreja; se as atuais escolas católicas de fato passarem a dar educação... católica..., e se fundarem novas escolas verdadeiramente católicas; se o povo clamar a Deus e verdadeiramente O servir; se ensinarmos o valor da oração, se rezarmos o Terço todos os dias e frequentarmos os Sacramentos; enfim, não dou 20 anos para vermos sinais concretos de mudança na sociedade.
Esperar da pseudo nova direita, de um político x ou y, de uma forma de governo, etc., não mudará muita coisa porque boa parte do povo está corrompido. Um exemplo é os saques no Espírito Santo quando a polícia estava de greve.
Se os católicos assumirem sua missão de filhos de Deus, a sociedade resplandecerá o brilho de Sua glória.
Para entenderem melhor o que podemos fazer, recomendo a leitura dos livros de São Josemaria Escrivá (Caminho, Sulco e Forja), além de alguns documentos específicos do Concílio Vaticano II (Decreto Apostolicam Actuositatem - sobre o apostolado dos leigos; Declaração Gravissimum educationis - sobre a educação cristã; Constituição Pastoral Gaudium et Spes - sobre a Igreja no mundo atual).
Sem a Igreja num todo, haverá uma boa ação aqui e acolá, com frutos, sim, mas sem a restauração total.
"Por isso, a criação aguarda ansiosamente a manifestação dos filhos de Deus." (Romanos 8,19)


Nenhum comentário:

Postar um comentário