quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Namoro sem sexo

O problema do namoro sem sexo, para os que não vivem a castidade, não é nem o "namorar sem prazer". Podem até achar que é, mas, na verdade, o problema é maior.

Quando se namora sem sexo, você na realidade namora com a pessoa pelo que a pessoa é, não pelo prazer que ela pode lhe proporcionar. Você namora com alguém porque ama, e não porque tem em tal pessoa uma dependência que faz da mesma um objeto que te satisfaz.
Namorar sem sexo é, na verdade, conhecer o(a) namorado(a) em suas fraquezas, misérias, defeitos, coisas chatas, mas mesmo assim, conhecendo o que a pessoa É, casar-se para construir uma vida juntos.

Quem vive uma vida sexual no namoro tende a embaraçar este período do namoro. As pessoas não conhecem as almas um dos outros, mas somente os corpos. Confundem amor com prazer sexual, vivem uma vida infelizes, vivem em dependência afetiva e, não poucas vezes, vemos a história acabar mal com assassinatos e suicídios.

Mesmo que muitos destes casais de namorados que vivem fazendo sexo venham a casar, aí é que o problema se manifesta: no namoro não tiveram tempo de conhecer a personalidade um do outro, os defeitos, os problemas etc., pois passaram o tempo brincando um com o outro, mascarando tudo com sexo. Resultado: vem os problemas na vida "a dois" e derruba a casa que foi edificada sobre a areia (sexo). No namoro há vários problemas, crises, mas normalmente tudo é resolvido com um beijo na boca e uma relação sexual. Nunca amadurecem para resolver os problemas. No casamento surgem novos problemas com os problemas antigos que não foram resolvidos (apenas jogados para debaixo do tapete), só que o sexo não "cura" o relacionamento. Sabe por que? Porque os problemas aumentam, mas o prazer sexual é o mesmo; como o namoro foi construído numa vida sexual indevida, ou seja, confundido amor e conhecer-se com ter a posse do corpo do outro, agora vem a grande surpresa: sexo não traz felicidade! Fazer sexo não é amar! Muitos casais fazem sexo, poucos se amam de verdade.

Por isso caríssimos, tomemos cuidado com os relacionamentos. Principalmente os jovens.O mundo ensina o "sexo livre", o falso amor de se entregar à uma paixão, mas as feridas de uma vida assim ninguém poderá curar, senão o próprio amor que é Cristo.

Lembre-se disso quando achar que a Igreja é má por proibir o sexo antes do casamento, ela está apenas querendo preservar que você destrua a própria vida. Afinal, muitas pessoas hoje são fechadas para o verdadeiro amor por causa das feridas dos falsos amores do passado.

Namorar sem sexo é, portanto, namorar no amor, no verdadeiro amor. Só conhecendo a alma do(a) namorado(a) se poderá verdadeiramente assumir o que o Apóstolo ensinou: amar a mulher (marido) como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela.

Só entende isso quem não quer construir a casa sobre a areia, mas sim sobre a Rocha que é Jesus Cristo. Se você até este momento tem construído teu relacionamento sobre a areia, entregue à uma vida sexual, tenha a coragem de construir tua casa sobre a rocha, sobre a verdade, e faça a experiência de namorar sem sexo, guardando este ato para o casamento. Se a pessoa que você namorada não concordar, é porque ela não te ama, mas sim o prazer que você pode proporcionar. Não tenha medo de renunciar alguém que somente quer te usar. Tema perder a graça de Deus, mas não tema perder uma pessoa que só te afasta de Deus. Se você quiser viver estes princípios, Cristo colocará uma pessoa para caminharem juntos rumo ao Céu. Mas para isso é necessário que você dê o primeiro passo, parando de querer viver na carne.

Salve Maria Imaculada, nossa Corredentora e Mãe!
Viva Cristo Rei!


_______________________________

Dica de leitura: Conhecendo a Castidade - Padre Lodi (clique e faça download)

Nenhum comentário:

Postar um comentário