sábado, 20 de fevereiro de 2016

Os questionadores inquestionáveis!

Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe!

Imagine você chegando numa terra habitada por índios não civilizados e, para piorar o panorama, canibais. Você pisa na terra indígena e, de repente, você é cercado por uma multidão de peles vermelhas com arcos e flecha, lanças, machados e demais instrumentos fatais; colocando, inclusive, a ponta de várias lanças ao redor do seu pescoço. Ficaria com medinho, não? Pois bem. Eis como vive um fiel católico no mundo contemporâneo: cercado por centenas de milhares de inimigos da fé querendo devorá-lo, com as lanças dos questionamentos a sua volta, prontos para matá-lo - para a embriaguez luciferina dos caça católicos.

O católico, praticante, obviamente, a partir do momento em que expõe publicamente sua fé, passará por um momento dramático em sua vida. Este momento foi bem comentado pelo Papa Bento XVI quando afirmou que nós passaríamos pelo martírio da ridicularização. De fato passamos por isso. O próprio Papa Bento XVI experimentou e, porque não, experimenta até hoje este martírio.

De todo lado somos bombardeados. Ou melhor, para não fugir do contexto da comparação inicial, a todo tempo somos cercados por selvagens empunhando as armas da sua ignorância questionando-nos a cerca de tudo. Tudo o que falamos, fazemos, e tomamos como regra de vida para nós, é motivo para eles quererem nos devorar. É motivo de nos odiar mortalmente. Mas, ouse questionar um selvagem do por que diabos ele está com a lança no seu pescoço, será que não seria ele o errado? Tente.

É incrível como somos questionados em tudo, mas, em contrapartida, não podemos questionar em nada. O “selvagem” simplesmente chega e começa o ataque: Por que padre não casa? Deveria, afinal, diminuiria os casos de pedofilia (como se não houvesse caso de pedofilia cometidos por casados, solteiros; héteros, bi, homossexuais; pretos, brancos, amarelos; ricos, pobres; religiosos, ateus...). Por que a Igreja proíbe as pílulas? Por que a Igreja proíbe o aborto? Por que você reza? Por que você usa crucifixo? Nossa! Nessa idade e acredita em Deus? Por que esse troço (Terço/Rosário)? E essa corrente (da consagração à Santíssima Virgem), enlouqueceu de vez? Por que a Igreja proíbe a camisinha? Viu? Essas proibições estão matando o mundo com a Aids. A culpa é da Igreja! Virgindade? Você é virgem? Meu Marx! Isso é coisa medieval! Por que o sexo só depois do casamento? Quer dizer que você não transa? Conta outra! Todo mundo faz! Você realmente não faz nem pensa? (Falam como se a virgindade ou a abstinência sexual, como forma de castidade, guardando-se para o matrimônio ou uma vida celibatária, fosse um demérito) Por que a Igreja isso... Por que a Igreja aquilo... Blá... Bla... Bla... Eis o vômito luciferino que católicos tem que enfrentar quase que diariamente. Vômito, ou melhor, dardos inflamados do maligno.

Muitos destes questionadores, mente aberta – como dizem ser, pregam a liberdade. Se dissermos que cremos, que é a nossa fé, logo a questionam. Ou melhor, mandam-nos questionar. Dizem – e você já deve ter lido ou ouvido – que não existe verdade absoluta. Mas, você desvia da lança e, animado com o “devemos questionar mesmo. Será que tal coisa é verdade”, resolve questionar sobre o posicionamento de tal questionador nato. Qual surpresa! Não pode questionar os selvagenzinhos mimados netos de Marx (os pais são os professores ateuzinhos das faculdades e escolas marxistas que se infiltraram nas escolas e universidades; além de jornalistas, artistas, todos engajados numa revolução social pela cultura).

Eu devo questionar a minha fé, porém, o guerreiro selvagem é incapaz de questionar, com sinceridade de coração, a sua fé no marxismo, por exemplo, ou em outra ideologia materialista ou algo que creia que entre em choque com o cristianismo. Chamam-me de reacionário, retrógrado, marionete, de fazer apenas o que o Papa manda, porque, segundo eles, não questiono e eles acham que devo questionar. Porém, os mesmos questionadores engolem seco o que seus professores marxistas ensinam nas escolas e universidades. Julgam que sigo cegamente o Papa, estes pobres miseráveis não percebem que, eles sim, cegamente e de maneira doentia, seguem Marx e seus expoentes como verdadeiros deuses. Chamam-me de dogmático por ser católico (sem nem saberem o que é um Dogma segundo a doutrina católica); mas eles seguem sem questionamento tudo o que reza a cartilha marxista. Resultado: Sigo a Igreja que foi essencial na construção da cultura ocidental (criou as universidades, por exemplo – clique aqui e saiba mais)¹; e os neoateus seguem uma doutrina que por onde passou deixou morte, destruição, miséria. Mais de noventa milhões de mortos está na conta do Comunismo. Mas isso não se pode questionar.

Questionam-me sobre a camisinha, abstinência sexual e/ou virgindade, como dito acima. Acham um absurdo. Praticamente tratam a Igreja como responsável pela proliferação da Aids. Talvez sejam frutos de Freud e demais moderninhos que tudo leva para o sexo. Mas, não posso questionar nada. Mas, prefiro o risco da lança dos selvagens me atingir do que eu próprio matar a verdade. Vamos lá. Questionam-me sobre a castidade e preservativos; já eu questiono-vos, selvagens, sobre sua eficácia (dos preservativos). Por que mesmo com o aumento do acesso à informação, da distribuição gratuita de preservativos, mesmo assim, a Aids está aumentando? Ora, então não são 100% eficaz! Por que nos países africanos que lutam contra a aids, somente os que por conta própria tomaram a iniciativa de pregar a castidade para os jovens e a fidelidade para os casados, são os únicos que demonstram diminuição no caso de aids? Ora, então a Igreja não está errada. Falam de boca cheia sobre a camisinha, mas nem pesquisam para saber que o vírus da Aids é tão pequeno que pode passar pelo látex. Este somente diminui o risco. Mas ainda há chance de infecção. Portanto, a proliferação da Aids e outras DST's não está na conta da Igreja por proibir os preservativos e ensinar aos jovens que se guardem até o casamento e sejam fiéis ao seu cônjuge. Muito pelo contrário. A solução está no ensinamento da Igreja: se houver abstinência sexual enquanto solteiro e fidelidade no matrimônio, como o vírus se proliferaria de maneira sexual? (Clique aqui e saiba mais) Mas, os que me questionam pela castidade optada por mim (afinal, não estão obrigando ninguém a segui-la), ensinam que deve-se transar antes do casamento, com quem quiser, quando quiser, as vezes que quiser, mudando de parceiros nos períodos que quiser, que ninguém tem nada a ver com isso. Mas, questiono-vos, caros questionadores, teu sexo livre está trazendo vida ou morte? Morte, tanto pelas doenças, como pelos abortos que são cometidos. Aliás, de um mal (pecado), Deus pode tirar um bem. Do sexo fora do casamento, Deus, para mostrar seu amor, permite um filho, mas estes o rejeitam e matam. “Ah, mas é indesejável” - rebate os questionadores, mas sabia que sexo = probabilidade alta de gravidez. Se quer ter filho apenas casado, estável, por que não esperar?

Falando em filhos... Ah, os questionadores também adoram questionar sobre ter mais de um filho. Quantos filhos quero ter? 2, 3, 4... 12! Ah, quer saber? Quantos Deus enviar! Que assim seja. Mas, isso, para os questionadores, é um escândalo. Escândalo, para mim, é uma vida sem sentido. E que sentido o matrimônio teria se duas pessoas SAUDÁVEIS, não quisessem os filhos, que são bênçãos de Deus, por causa de seu egoísmo. Meus caros questionadores, meu questionamento pra você é simplesmente olhar uma família grande: olhe a felicidade, o amor. Sim, muito bem, olhe a pobreza também. Mas a maior pobreza é a negação da existência a alguém simplesmente para que não seja pobre materialmente. Que pobre quem pensa assim. Quantas famílias, pobres, muito pobres, mas que, glória a Deus!, Estampam a felicidade encarnada pela família que Deus lhes deu. Até aquelas que têm o rosto mais sofrido, ouse questionar a sua mãe sobre roubar-lhe os filhos para viver “melhor” financeiramente. Ah, se você se espanta e tem medo de uma família numerosa, que triste saber que ainda não conhece o amor.

Questionam-me porque mesmo não sendo marxista não almejo as grandes riquezas. Afinal, se desejo família numerosa, é fato, a menos por uma providência divina não serei um milionário. Em primeiro lugar, caro questionador, isso é uma falácia. Sou filho único e meus pais são pobres (Também eu). Você pode ter carros, casas, mansões, ter um filho ou no máximo dois, para dar tudo do bom e do melhor. Mas duvido que tenha a mesma felicidade daqueles que se entregam a providência divina para viver Sua providência. Se eu fosse um milionário, por exemplo, o que faria com tanto dinheiro se não tivesse muitos filhos para dar daquilo que posso, ordenadamente? Bom, pra dar de tudo que posso, não preciso ser milionário. A cada dia basta seu cuidado, Deus providencia até para os pássaros... Eis minha fé. A sua é outra, ótimo. Mas a sua tem sentido? Faz-te feliz? Se você pode ser assim, por que eu, caro questionador, não posso ser católico e tomar minhas decisões? Gozo da mesma liberdade que você.

Poderia questionar os questionadores ainda em várias coisas. Eles questionam-me: “por que ser contra a ideologia de gênero” e eu retruco: por que ser contra a biologia? Sim, a teoria de gênero não passa de ideologia macabra. Por que ser a favor se boa parte dos que se submetem as chamadas cirurgias de “mudança de sexo” (o sexo, biologicamente, continua o mesmo, só mutila-se o genital e faz algo artificial) vivem sob efeito de tarjas pretas, com depressão, e muitos cometeram suicídio. “Por que a 'cura gay'?” Por que impedir que aqueles que LIVREMENTE querem mudar sua orientação sexual possa buscar ajuda? E por aí vai...

Lembro-me de um vídeo que trazia um trecho de uma homilia do Padre Fábio de Melo. O mesmo citando um questionamento que uma repórter lhe fez em relação a algumas práticas, o padre eloquentemente diz que o que o Papa fala: “as normas da Igreja são para os católicos seguirem”. Ora, dizia ele: “se não é católico, não precisa seguir”. Inclusive deu um chega pra lá em quem gosta de questionar celibato dos padres. Ele falava que era opção dele e que (direcionando-se às mulheres) fossem arrumar marido em outro lugar. O que quero dizer citando esse episódio do Padre Fábio? Você pode gostar de mim, me odiar, concordar comigo, ser meu opositor, mas, se escolhi ser católico tentando ser fiel aos ensinamentos, não estou te obrigando. Siga se quiser. Não estou com uma lança pontiaguda no seu pescoço obrigando-te a seguir o Papa. Mas, já que gostam de questionar, termino aqui vos questionando: a sua vida, sua ideologia, aquilo que você acredita (seja espiritual ou socialmente) tem sentido? Você é feliz? Já que me manda questionar sobre a minha fé, convido-vos: por que não questiona sobre a fé católica? Você diz que ela é uma prisão, coisa humana, porque não questiona-a: “e se a Igreja tem mesmo razão?” Estude a patrística, Santo Tomás (mas leia mesmo, não fique nas citações simplórias dos prof. marxistas das universidades. Leia a Suma Teológica, por exemplo), história do cristianismo e a contribuição para a construção da sociedade ocidental. Questione. Talvez você encontre em Jesus e na Igreja Católica o sentido que você buscou a vida e não encontrou. Será que não está na Igreja o que preencherá o vazio que há em você?

Selvagens, à catequese!

Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe!

2 comentários:

  1. Dei uma olhada no seu blog e gostei bastante dos textos! São bem interessantes e reflexivos.
    Se tiver interesse acessão meu www.juventudereligiao.blogspot.com.br
    Estou começando agora
    Um forte abraço

    ResponderExcluir
  2. Prazer, Anderson. SALVE MARIA, ESTRELA DO MAR! SOU LUCAS, CATOLICO ROMANO, TENHO 15 ANOS. ME CONVERTI HA 3 ANOS DO MALDITO ATEISMO CIENTIFICO, MAS NAO PERSERVEREI NA FE CATOLICA. AINDA ME CONSIDERO TIBIO, POR COLOCAR DEUS EM SEGUNDO PLANO, EM MUITOS MOMENTOS DA MINHA VIDA. MAS GRACAS A VOS, TENHO PERSEVERADO EM OBTER OS CARISMAS E DONS DO DIVINISSIMO ESPIRITO SANTO, ME DEDICANDO A SEMPRE VIRGEM MARIA, COM O SACRATISSIMO ROSARIO, E A MEU PAI SAO JOSE. HA 1 ANO ABANDONEI A HERESIA SEDEVACANTISTA, QUE CONHECE BEM. MUITO OBRIGADO POR PREGAR O VERDADEIRO EVANGELHO DE JESUS CRISTO, O JESUS MISERICORDIOSO.

    DEUS ESTEJA SEMPRE CONVOSCO! QUE SAO BENTO, GUERREIRO FIEL E INABALAVEL TE LIVRE DE TODO O MAL!

    ResponderExcluir