sábado, 10 de janeiro de 2015

NÃO SOU CHARLIE, SOU CRISTÃO!



Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe!

Estamos acompanhando o alvoroço da mídia mundial em relação aos tristes e trágicos acontecimentos na França. Como todos devem saber, radicais islâmicos – outra vez – fizeram atos de terrorismo. Dessa vez invadiram a redação de um jornal francês e mataram suas doze vítimas; fazendo uma espécie de vingança pelo fato de que o jornal havia publicado uma charge fazendo uma sátira de Maomé.

O fato é que a mídia tem tratado o jornal Charlie Hebdo e os, infelizmente, vitimados pelo ataque terrorista, como heróis da democracia. Morreram – segundo a mídia – pela liberdade de expressão. Bom, se o caso é de liberdade de expressão, uso do meu direito de exercê-la e afirmo: o jornal Charlie Hebdo é uma porcaria.

O que a mídia – em especial os veículos brasileiros – tem esquecido de dizer, é que este mesmo jornal que publicou uma sátira de Maomé, publicava frequentemente charges zombando da fé católica. Quantas charges foram feitas agredindo o Papa e a moral católica? Faziam frequentes charges com imagens de Cristo e dos santos de forma obscena. Este jornal não atacou o islã, mas sim todas as religiões.

E aqui nós vemos como no Ocidente está crescente o movimento anticristão: um jornal publica uma sátira de Maomé, os radicais ameaçam, cumprem a ameaça fazendo uma chacina. O mesmo jornal publica coisas muito mais ofensivas à Cristo e a Igreja, nós muitas vezes apenas pedimos que retire, ou falamos em boicote, ou simplesmente manifestamos o nosso repúdio, e somos tratados como extremistas e fanáticos.

O jornal é apenas uma publicação idiota. Tenho que falar isso porque muitos cristãos tem aderido a “campanha” “Eu sou Charlie” pra manifestar seu apoio ao jornal, mostrando ser contra os ataques terroristas. Não, eu não sou Charlie, pois o atentado não foi por motivos de liberdade de expressão, mas sim por uma idiotice de suas publicações. Eu sou Cristãos, e agora vou dizer o motivo da minha indguinação.

Enquanto a mídia trata os assassinados como “mártires” da liberdade de expressão, ninguém se lembra do massacre que os cristãos estão sofrendo no oriente médio. Eu repudio os ataques terroristas na França, e em qualquer lugar do mundo, mas eu não visto a camisa da Chalie Hebdo, pois fazia publicações idiotas, como já afirmei; eu visto a camisa da paz, e, principalmente a camisa dos cristãos que estão sendo martirizados todos os dias por radicais islâmicos.

Eu sei que nem todo muçulmano é extremista, como os terroristas em questão, porém é fato que os extremistas são em número considerável e há sim um problema a ser combatido. Enquanto a mídia gasta tempo para praticamente dizer que os radicais islâmicos são raros, estes “raros” estão fazendo o terror com a cristandade. Será que nem com o terror na França, dentro da própria imprensa, esta não irá abrir a boca de maneira aberta sobre os cristãos assassinados no Oriente Médio?

A internet ainda é um dos meios que ainda podemos saber de notícias. E aqui não são aquelas falsas notícias, mas coisas documentadas de fato. Enquanto a mídia foca na Charlie Hebdo, e clama por liberdade de expressão, há videos de padre sendo assassinado por radicais islâmicos. Estes mesmos radicais matam cristãos em praça pública, crucificam-os e/ou decapitam. TEM VIDEO NA INTERNET MOSTRANDO! Não é uma fotinha que pode ser montagem. Tem videos! Peguem a porcaria dos especialistas que vocês tem, e investiguem a autenticidade. Caramba! Procurem alguns ex muçulmanos que se converteram a fé cristã, e falam sobre o alcorão e a pregação terrorista e anticristãs de tais grupos.

O jornaleco francês é apenas a ponta do iceberg. Enquanto choram por doze jornalistas, há milhares de cristãos que são mortos simplesmente porque adorarem a Jesus Cristo. Vocês que defendem a liberdade de expressão (mesmo que seja pra denegrir a fé), não deveriam estar defendendo a liberdade de culto religioso dos cristãos nos países em que são perseguidos? Ah, entendi, quando se trata de cristianismo pode matar a vontade, não é mesmo? Onde está a ONU para defender os cristãos sendo dizimados? Se a morte de zombadores fazem cristãos, de forma ignorante, dizer “somos charlie”; a morte de milhares de cristãos não deveria fazer estes mesmos, assim como todas as pessoas de boa fé, dizerem “somos cristãos” ou, caso não acreditando em Cristo, ao menos apoiarem os mesmos contra os radicais?

Os radicais islâmicos estão há um bom tempo matando cristãos, escravizando as mulheres cristãs (sexualmente) e disseminando o ódio contra o Cristianismo. Para ser mais claro e justo: os radicais islâmicos lutam contra a sociedade judaico-cristã. Por isso a polícia Francesa tinha fechado um bairro onde havia muitos judeus, por medo de haver atentado lá. Os radicais islâmicos (ISIS – Estado Islâmico, por exemplo) estão invadindo templos cristãos, destruindo-os (inclusive na hora da Missa ou de alguma oração). No Iraque, a minoria cristã está sendo acuada por tais radicais. Na cidade iraquiana de Mosul, pelo que tudo indica, não há nenhuma família cristã. Todos foram expulsos pelos jihadistas do ISIS. Estes terroristas estavam – e estão, talvez – marcando as casas dos cristãos com a letra árabe “nun” que significa “N” para apontar a inicial de “Nazareno”, afirmando que naquela casa morava cristãos, seguidores de Jesus de Nazaré. Ora, como você reagiria se visse que sua família está marcada para morrer? E cadê a grande mídia para falar sobre isso? Algum correspondente? Uma matéria especial? Nada? Poxa, será que se algum dos cristãos mortos na Síria, Iraque, e nos demais países de minoria cristã onde são massacrados, for jornalista, será que a Globo e demais mídias fará algo?

Para ser honesto, as vezes – as vezes mesmo – até citam os atentados, mas só falam “radicais fazem atentado terrorista”, mas esquecem de dizer quem foram os alvos: cristãos, templos... Até quando veremos esse avanço islâmico radical no ocidente e não faremos nada? Até quando a minoria cristã será maltratada e não se fará nada? E lembrando das cristãs sendo sequestradas e feitas escravas, e escravas sexuais, me pergunto: onde estão as feministas defensoras dos direitos humanos e da dignidade da mulher? Se for mulher cristã perseguida pela fé não vale?

E sobre o caso do terror na França, para encerrar, gostaria de dizer para os ateus modinhas e demais ignorantes sobre a história da Igreja, que gostam de defecar sua ignorância sobre a Inquisição e as cruzadas: conseguem entender agora o porquê das cruzadas? O que ocorre é praticamente o mesmo que na época das cruzadas. Ouve um avanço de radicais islâmicos, invadiram e tomaram posse da terra santa, lugares sagrado para os cristãos. Invadiram conventos, violentavam freiras, matavam... (não só radicais islâmicos, mas criminosos em geral). E o que a Igreja e o Estado, que na maioria eram cristãos, deveriam fazer? “Poxa, parem de violentar! Parem de invadir nossa terra santa, por favor, vocês são do MST?” A única forma que tinha para acabar com o terror era pegar na espada e cortar o mal pela raiz. Isso era só em último caso. Assim como contemplamos na França. Quatro terroristas a ponto de fazer mais vítimas, o que a polícia fez? Teve que fazer a execução. (Só não entenderá se você pensar como a Dilma, afinal, esta mulher disse, após um ataque americano à uma base do Isis, que deveria haver mais diálogo. Os caras armados até os dentes matando todo mundo, e Dilma... Bom, esquece a Dilma). Se hoje a única solução para estancar o terror foi essa, imagine há seculos atrás com milhões de islâmicos invadindo o “terreno” católico e disseminando o ódio. Um pouco mais de coerência cairia bem. Mas repito, isso era em último caso, assim como a execução dos acusados também foi em último caso. Por isso lembro a frase do Padre Paulo Ricardo “o cristianismo não é algo pelo qual se mata, mas sim pelo qual se morre”.

Mas em meio ao terror, quero lembrar que nossa esperança não está na espada ou na arma de fogo, mas no auxílio do Céu. Não devemos esperar um paraíso aqui na terra, mas o Paraíso que só Cristo dará na eternidade. A França que espalhou o conceito de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, está colhendo o fruto de querer isso longe do único que pode dá-la: Jesus Cristo. E é isso que falarei no próximo post. Acompanhe.

No mais, façamos o que nos cabe: oremos pelo mundo. Oremos para que a Misericórdia de Nosso Senhor Jesus Cristo triunfe no mundo pelo triunfo do Imaculado Coração de Maria. O terror só tende a aumentar no mundo porque se esqueceram de Deus, porém, coragem! Nossa Senhora em Fátima disse “Por fim o Meu Imaculado Coração triunfará”.

NÃO COLOCAREI OS VIDEOS DOS CRISTÃOS SENDO ASSASSINADOS PORQUE AS IMAGENS SÃO FORTES. PORÉM, CASO QUEIRA, TEM NO YOUTUBE. POSTAREI, ENTRETANTO, MATÉRIAS DE OUTROS SITES MOSTRANDO A REALIDADE CRISTÃ SOB PERSEGUIÇÃO ISLÂMICA.
                                                              ***
Assista essa bela resposta de Brigitte Gabriel à uma muçulmana sobre a possível criminalização de todos os islâmicos por causa dos radicais. Sem essa de politicamente correto, ela falou a verdade. Assista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário