segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Por que o ABORTO é um crime que clama ao Céu por vingança?

Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe!

Não poderá prevalecer a PAZ na Terra, enquanto existir o aborto. Porque é uma guerra contra as crianças. Se aceitarmos que uma mãe mate seu filho no próprio ventre, como podemos dizer para outras pessoas que não matem uns aos outros?” (Beata Teresa de Calcutá). Eis uma grande verdade: o aborto é o maior inimigo da paz. Nós cristãos anunciamos o aborto como um dos maiores e piores pecados da face da terra. Mas o aborto tem algo que o caracteriza de maneira mais forte; o aborto é um pecado que clama ao Céu por vingança. Nós católicos sempre falamos isso, porém, pouco é falado o do porquê o aborto clama a vingança do Senhor.

Existem pecados que apesar de ofenderem o Senhor, não clamam a vingança do Senhor. Porém, devemos lembrar que todo pecado será punido. Entretanto, existem quatro tipos de pecado que clamam ao Céu por vingança; citarei apenas o aspecto do aborto, mas para fim de conhecimento eis os pecados que clamam ao Céu: “Os pecados que clamam ao Céu e pedem vingança a Deus são quatro: 1º. Homicídio voluntário; 2º. Pecado impuro contra a natureza; 3º opressão dos pobres, principalmente órfãos e viúvas; 4.º não pagar o salário a quem trabalha. Diz-se que estes pecados pedem vingança a Deus porque o diz o Espírito Santo, e porque a sua malícia é tão grave e manifesta, que provoca o mesmo Deus a puni-los com os mais severos castigos.” (Catecismo Maior de São Pio X)

Partindo daí podemos então entender o porque de fato o aborto é inimigo da paz. A guerra vem como uma punição por causa deste crime.

O aborto é um homicídio voluntário, portanto, está enquadrado naquele primeiro pecado que clama ao Céu por vingança. E este homicídio contra uma criança indefesa no ventre de sua mãe, muitas vezes com o consentimento da própria mãe que por vezes faz ela própria o assassinato, faz subir de maneira mais forte o clamor de justiça. Toda boa obra será recompensada, mas toda culpa também será punida. Se o assassinato voluntário de um ser humano adulto inocente já clama ao Céu por justiça, imagine então o horror do assassinato de crianças no seio materno...

No Gênesis podemos ver que quando Caim matou Abel, o Senhor disse ao assassino: “Que fizeste! Eis que a voz do sangue do teu irmão clama por mim desde a terra. De ora em diante, serás maldito e expulso da terra, que abriu sua boca para beber de tua mão o sangue do teu irmão. Quando a cultivares, ela te negará os seus frutos. E tu serás peregrino e errante sobre a terra” (Gênesis 4,10-12). Agora imagine a voz de milhões de crianças inocentes que são abortadas na face da terra! Imagine as vozes das crianças chegando ao Trono de Deus... Imagine a voz do sangue de milhares (ou milhões mesmo, porque além dos abortos das clínicas, sabemos que os anticoncepcionais são potencialmente abortivos; além dos abortivos DIU, pílula do dia seguinte, etc.) de crianças que não tiveram a oportunidade de nascer. E ainda assim queremos receber as bençãos de Deus? Na realidade já vemos os frutos dos abortos feitos e colocados como um “direito” garantido e legalizado pelo Estado (já foi aprovado em vários países): falta de paz, falta dos frutos da terra (até a chuva tem sido escassa em muitos lugares dificultando os frutos), e temos andado peregrinos e errantes, com ideologias que prometem o paraíso mas que fazem da sociedade um inferno. Mas queremos paz, paz, muita paz, mas matando os inocentes no ventre de suas mães, colhemos o que plantamos: a morte.

Todo ser humano quando é criado por Deus, por amor, é dado a este ser um anjo da guarda. A glória de um anjo é servir a Deus. Para os anjos da guarda, servir a Deus é nos servir. Quando um anjo da guarda nos serve, auxiliando-nos, protegendo-nos, guiando-nos no caminho do Céu (apesar de que muitos negam e se opõe deliberadamente às inspirações do anjo da guarda), ele está na verdade servindo a Deus, e dando glória ao Senhor e Criador do universo. Os anjos obedecendo a Deus, servem a nós. Por isso vai dizer a palavra de Deus: Vou enviar um anjo diante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei” (Êxodo 23,20). Este lugar que o Senhor nos preparou é o Céu. Portanto, quando Deus nos criou, no momento da Concepção, nos deu um anjo da guarda. E este anjo já nos protege no ventre da mãe. Mas é verdadeiramente quando nasce que dará a glória a Deus servindo-nos. Mas quando ocorre o aborto, havendo o assassinato deste pequeno inocente no ventre de sua mãe, o anjo da guarda não poderá glorificar a Deus no seu serviço de assistir àquela criança até o Céu. Então o anjo da guarda daquela criança irá até o trono de Deus e clamará por justiça! O anjo irá se prostrar diante da glória de Deus, e meio que falará “O Senhor me deu o serviço de cuidar desta pessoa. Eu quero servir o Senhor. E não me deixaram servir o Senhor naquela criança. Mataram ela. Eu quero justiça. Justiça! Justiça! Eu queria te servir mas me impediram, Senhor. Justiça! Justiça! Justiça!”Deus é misericordioso, porém, é justo. E como não ouvirá o clamor de espíritos puros como são o dos anjos? Deus, porém, é misericordioso, e se os anjos clamam por justiça, devemos clamar por misericórdia e fazer penitência reparando os graves pecados.

Mas para não acharem que estou enlouquecendo, isso que acabao de narrar está implícito no Evangelho. Vejamos o que Nosso Senhor Jesus Cristo nos fala:

Guardai-vos de menosprezar um só destes pequenos, porque eu vos digo que seus anjos no céu contemplam sem cessar a face de meu Pai que está nos céus. Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido […] Assim, é a vontade de vosso Pai celeste, que não se perca um só destes pequeninos” (Mateus 18,10-11;14)

Veja que não é o Anderson quem fala, mas sim o Senhor Jesus Cristo que nos orienta a não desprezarmos nenhum dos pequeninos, pois os seus anjos contemplam a face do Pai. Meus irmãos, se só o fato de eu desprezar uma criança já nascida, maltratando-a (como infelizmente vemos por aí), e até escandalizando-as ensinando o pecado (músicas imorais, programas imorais, crianças que já “namoram” cometendo impureza, vendo pornografia, etc.; tudo com consentimento de adultos), “só” aí os anjos já se queixarão diante de Deus, imagine o extremo do desprezar que é matar e jogar na lata de lixo. Meus irmãos, como esperar a benção de Deus, se nós temos permitido que as mães matem ou deixem matar seus filhos no seu ventre, e depois descartam a criança tratando-a como “lixo hospitalar”. Nem dignidade de ser humano o dão. Mas afinal, como esperar dignidade para com os restos mortais, se nem o direito à vida lhe foi dado. E ainda queremos paz...

Além do mais, o aborto em si cometido individualmente clama a ira de Deus, porém, quando este é legalizado e garantido pelo Estado, a ira de Deus é acesa mais rápida. Afinal, se o Estado legaliza o aborto, foi por omissão de quem os elegeram. Conheço a muitos que mesmo sabendo do plano abortista do PT votam no mesmo porque deixam isso para segundo plano. Aí além de votar no PT, quando fazem leis abortistas, nunca se vê tais pessoas lutando pela vida.

Por isso, vai lucida e sabiamente nos ensinar a Irmã Lúcia, vidente de Nossa Senhora em Fátima: "Se Portugal não aprovar o aborto, está salvo; mas se o aprovar, terá muito que sofrer. Pelo pecado da pessoa, paga a pessoa que dele é responsável; mas pelo pecado da Nação, paga todo o povo. Porque os governantes que promulgam as leis iníquas, fazem-no em nome do povo que os elegeu". O que ela dizia sobre Portugal, vale e muito para o Brasil. Creio que jpa colhemos os frutos do aborto de anencéfalos aprovado pelo STF de maneira arbitrária. O que será que acontecerá com o Brasil se apoiarem tantos e tantos projetos abortistas? Fora a distribuição de medicamentos abortistas, como pílula do dia seguinte, na rede pública. É o Estado quem financia, mas fomos nós que votamos. Se não pudemos fazer nada nas eleições, reparemos estes pecados lutando contra o aborto.

Se você for uma mulher que já abortou, saiba que apesar da gravidade do seu pecado, a Misericórdia do Senhor é infinita. A punição maior que tens recebido é o remorso da consciência, o trauma... Tu te arrependestes? Ótimo. Busque um padre para confessar. Confesse os teus pecados. Na confissão encontrará um Deus apaixonado por ti, que apesar dos teus pecados, está disposto a te perdoar e restaurar sua vida. Deus nos puni ouvindo o clamor de justiça dos anjos, porque nós cessamos de clamar por Misericórdia. Se confesse, rezem. Se sentir dificuldade, reze pelo menos um terço. Vai rezando um terço todos os dias. Ou mesmo, se for melhor, reze 7 Ave Marias em honra das 7 dores de Nossa Senhora, e Ela te auxiliará para alcançar o perdão de Deus.

Sou o Amor e a própria Misericórdia e não existe miséria que possa medir-se com a Minha misericórdia, nem a miséria a esgotará, visto que à medida que se dá – aumenta. A alma que confiar na Minha misericórdia é a mais feliz, porque Eu mesmo cuido dela.” (Jesus à Santa Faustina – Diário nº1273) Portanto, confiemos na Misericórdia de Deus. Se não confiarmos no Senhor, em quem confiaremos? Confesse. Deus quer te perdoar. Mas se não se arrependes, o Senhor ouvirá o clamor do sangue dos inocentes. Confie em Cristo! Clame por misericórdia!

Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe! Viva Cristo Rei!


Ps: assista aos seguintes videos relacionados ao tema do aborto:



Nenhum comentário:

Postar um comentário