segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Contra a seca e o calor: pureza, modéstia e pudor!


Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe!

Vivemos no nosso país um tempo confuso; tanto politicamente, como no próprio clima do país. Estamos vendo muitas pessoas reclamando da grande onda de calor, seca, falta de alimentos pela falta de água para a irrigação, rios e córregos secando... E quando chove em vários lugares têm ocorrido fenômenos espantosos, como aconteceu em Brasília durante uma chova teve até tornado.

Para muitos tudo isso é a “mãe natureza” se vingando dos excessos cometidos pelo ser humano na questão da poluição ambiental. Mas na realidade, o problema vai muito além disso. Todos nós sabemos que já era profetizado nas sagradas escrituras que a mudança da natureza é um dos sinais da volta de Cristo. Por mais que os céticos digam que tudo é causa do aquecimento global, quero afirmar que o próprio aquecimento global – como costumam chamar – está nos desígnios de Deus; e essa grande onda de calor e seca no Brasil é um grande castigo pelos pecados que nossa nação comete. Aliás, sejamos sinceros: é apenas um alerta. Se não nos convertermos verdadeiramente temo que soframos verdadeiramente uma grande seca, e a quem recorreremos?

O Senhor Jesus Cristo tem procurado almas adoradoras em nosso país, mas o que tem encontrado? Somente festas, bebedeiras, orgias, uma verdadeira idolatria do prazer pelo prazer. O “maior” país “católico” do mundo na realidade é um grande espantalho, onde vemos nas ruas a iniquidade crescer e muitos dos bons caírem. O próprio Cristo falando sobre estes tempos afirma “Irão levantar-se muitos falsos profetas e seduzirão a muitos. E, ante o progresso crescente da iniquidade, a caridade de muitos esfriará.” (Mateus 24, 11-12).- Hoje muitos falsos profetas se levantam e seduzem os bons, afirmando que Deus é amor e nada é pecado. Afinal, não é o que temos visto? Surgem até falsos profetas que fundam seitas protestantes realizando uniões homossexuais que chamam de “casamento”, legalizam o divórcio (como muitas seitas profestantes permitem), pregam que sexo antes do casamento não é pecado... Temos visto surgir uma casta de gente depravada trajando o nome de cristão e promovendo a prostituição. Ou o que dizer das baladas “cristãs” que se fazem onde só rola o que não presta? Ou mesmo da “balada gospel gay”? Opa... como assim? Falsos profetas ordinários que têm conduzido as ovelhas para a perdição. Vi há um tempo atrás que seitas protestantes no EUA faziam uma espécie de filme pornô (sem mostrar o ato explicitamente) mostrando como o casal deveria ter suas posições sexuais. Nós temos visto crescer as pessoas que bradam dizendo que Deus olha o coração, e por isso devemos andar seminus como temos visto as pessoas deste século. Me perdoe por escrever isso, mas é o progresso contínuo da iniquiedade que estamos vendo inclusive dentro da Igreja ou de outras denominações que se dizem cristãs mas que vão contra o que Cristo ensinou e ensina por meio do Magistério da Santa Igreja.

E mesmo praticando a iniquidade queríamos ter a benção de Deus? Ora, nosso Senhor na própria Sagrada Escritura vai nos dizer: Até quando me desprezará esse povo? Até quando não acreditará em mim, apesar de todos os prodígios que fiz no meio dele?”(Números 14,11) Apesar dos prodígios que o Senhor fez e faz, o povo continua praticando o que é mal. Por isso o Senhor falando para o povo que foi tirado da escravidão do Egito, fala com clareza “Obedecereis às minhas leis; guardareis os meus preceitos e os cumprireis, a fim de habitardes em segurança na terra.”(Levítico 25,18). E como nós não temos temido a Deus, nem guardado Suas leis e mandamentos, estamos vivendo sem segurança alguma nesta Terra. De fato vivemos um verdadeiro vale de lágrimas. E tudo isso é a justa ira de Deus, porque tem nos punido por nossos pecados. Mas tentemos ser justos, a ira de Deus é justa e Ele nos pune com Misericórdia. Ele não nos manda o fogo de Sodoma e Gomorra merecido pelo povo que encheu rapidamente o cálice da ira de Deus, mas Ele tem nos punido lentamente nos chamando à conversão. E esse calor, falta de água, é fruto não da maldade de Deus porque Ele é o Santo dos santos; mas é fruto do nosso pecado. São Paulo já vai dizer que o salário do pecado é a morte (cf. Romanos 6,23), e é essa a paga pela nossa iniquidade. Mas porventura Deus é injusto? É claro que não! Nós é que somos uma geração de cabeça dura... Ou melhor, somos uma geração hipócrita! Afinal, como nosso Senhor Jesus Cristo fala no Evangelho: “Colhem-se, porventura, uvas dos espinhos e figos dos abrolhos? Toda árvore boa dá bons frutos. Toda árvore má dá maus frutos. Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má, bons frutos. Toda árvore que não der bons frutos será cortada e lançada ao fogo.”(Mateus 7,16-19). Ora, se temos sido uma má árvore, como queremos colher bons frutos? Se nós plantamos pecado, luxúria, orgia, impureza em geral, roubalheira, corrupção, assassinato de inocentes, como queremos colher as bençãos de Deus? Oxalá fôssemos como os Macabeus e reconhecêssemos: “Suplico aos que lerem este livro, que não se deixem abater por esses tristes acontecimentos, mas que considerem que esses castigos tiverem em mira não a ruína, mas a correção de nossa raça.[...]Assim, não nos retire ele jamais a sua misericórdia e não abandone seu povo, no momento em que o corrige pela adversidade!”(2Macabeus 6,12;16).

E quero afirmar para você que está lendo este texto: OS RIOS ESTÃO SECANDO POR CAUSA DA IMPUREZA DA HUMANIDADE. Sim, aqui no Brasil de maneira especial, os rios estão secando, o povo sofrendo pela seca, por causa da nossa iniquidade.

Vejamos as mensagens de Nossa Senhora do Bom Sucesso à Madre Mariana de Jesus Torres no ano 1634, falando sobre o século XX (e claro, fatos que ocorrem ainda sobre o nosso século XXI):
O terceiro motivo pelo qual se apagou a lamparina é porque nesses tempos
estará a atmosfera saturada do espírito de impureza, que a maneira de um mar imundo correrá pelas ruas, praças e logradouros públicos com uma liberdade assombrosa.
Quase não haverá almas virgens no mundo. A delicada flor da virgindade,
tímida e ameaçada de completa destruição, luzirá longe. Refugiando-se nos
claustros, encontrará terreno adequado para crescer, desenvolver-se e viver
sendo seu aroma o encanto de meu filho santíssimo e o para-raios da ira divina.
Sem a virgindade seria preciso, para purificar estas terras, que chovesse fogo do céu.

É ou não o que temos visto com a nossa sociedade “moderna”? A impureza correndo solta no meio das ruas e até mesmo dentro da casa dos ditos cristãos. Mas preste atenção nessas duas frases destacadas: “Quase não haverá almas virgens no mundo” - Triste realidade, não? Hoje a sociedade prega o sexo facil. Quantas crianças hoje mesmo perdem a sua virgindade! Misericórdia, Senhor! Misericórdia! Que triste realidade. Se eu chegar em uma escola de ensino médio (pública ou privada) e perguntar quem é virgem, quase ninguém levantará a mão. Poucos preservam a flor da virgindade; outros não levantaram a mão por vergonha por causa da chacota dos colegas pervertidos; mas grande parte - temo eu – declararia não serem mais virgens... E temos visto a ira de Deus crescer. O Catecismo da Igreja Católica vai afirmar que o pecado de fornicação, ou seja, sexo fora do casamento entre um homem e uma mulher livres, é um escândalo grave quando há corrupção de jovens (CIC 2359). A Igreja está falando que quando jovens estão nessa vida pervertida de impureza, é um ESCÂNDALO! Que geração apodrecida pelo encardido é essa que acha normal o rapaz de 18 ter relação sexual com a garota de 14 durante seu namoro! Que geração é essa que acha normal um pai levar o filho adolescente (ou pré adolescente) para um prostíbulo para perder a virgindade com uma garota de programa! Que geração é essa que acha normal o filho e a filha levar o namorado ou a namorada para a casa dos pais para dormirem juntos com o concentimento do pai e da mãe (que talvez até seja ministra extraordinária da Sagrada Comunhão ou membros de alguma pastoral da Igreja)! Que geração é essa que quer liberar o sexo pra criança de 12 anos de idade como tem projetos no Congresso!? Que geral pervertida é essa que perverte a infância e a juventude? Que geração é essa que acha normal distribuir kity gay pra crianças!? Que geração pervertida é essa que acha normal entregar cartilha ensinando crianças a se masturbarem e sexólogos fazendo video com mesma temática “infantil”!? Que geração é essa que acha normal entregar milhões de camisinha pra jovens que só sabem a vaidade das vaidades e viver de sexo!? A Igreja está dizendo que essa perversidade dos jovens é um ES-CÂN-DA-LO! E a gente acha normal... Deveríamos achar normal também a ira de Deus que tem nos mandado a seca.

Veja bem, nossa Senhora ainda fala que Sem a virgindade seria preciso, para purificar estas terras, que chovesse fogo do céu.” - Isso é muito grave! E é o que tem acontecido. Sem a virgindade é necessário que chova fogo do céu. Aconteceu isso em Sodoma e Gomorra por causa da impureza deste povo (cf. Gênesis 19,1ss). O povo de Sodoma e Gomorra era tão contrários à lei do Senhor, resistiam tanto, e eram tão levianos, que quando dois anjos do Senhor visitaram as terras, os impuros se engraçaram dos anjos... (cf. Genesis 19,5ss). Mas pela chaga aberta do Coração de Cristo, e por causa da intercessão de Nossa Senhora, Deus tem punido aos poucos. Deus não está fazendo chover fogo do Céu, mas tem feito a temperatura subir, os rios secarem, para que o povo acorde e veja que Ele é o Senhor. Mas nós somente reclamamos. Sem a virgindade, sem a pureza, para purificar essas terras é necessário que chova fogo do Céu... E tem chovido. Em várias partes do Brasil o calor tem castigado o povo. Viajei para o nordeste, e o povo murmurando por causa do calor. Olhei as notícias na internet, e vi que em Brasília fez 35 graus. E vai subindo! E quanta impureza no nordeste! E quanta impureza vejo em Brasília. São Paulo está com os reservatórios de água secando. Cadê as chuvas? São Paulo? O estado do Santuário de Aparecida? Não, São Paulo hoje é o estado – a cidade mais especificamente – da impureza da parada gay na Avenida Paulista, com milhares de pessoas comemorando e praticando a torpeza em seus corpos, transando no meio da rua. São Paulo, a cidade dos desfiles de carnaval imundo. São Paulo, a cidade onde reina a prostituição, o crime, a droga. A cidade onde tem reinado o demônio, e o povo esquecendo-se de Deus. Falei de São Paulo, mas é a mesma realidade do Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia, Fortaleza, e tantas e tantas capitais. Aliás, capitais? Não. Até no interior a prostituição tem reinado. Onde está Deus? Vocês estão expulsando Deus a muito tempo com a luxúria praticada e exaltada. Deus está querendo nos dar a Misericórdia, mas se renegarmos a Misericórdia? Por isso esse calor escaldante vem para nos purificar, nos convertamos para não perdermos o Céu!

Há algum tempo atrás fiz uma viagem para o nordeste, e ao fazer uma pregação em uma Capela, falava contra a impureza e falava do que falei acima (que seria necessário que chovesse fogo do céu por não haver a virgindade nestas terras), e já ia falar mais especificamente das imodéstias (roupas curtas e/ou provocadoras). Então uma senhorinha que, creio eu, seja leiga consagrada, tomou a palavra e disse que a mudança do clima tinha a ver com as roupas que as mulheres vestiam porque, segundo ela, durante as Santas Missões de Frei Damião este pregava dizendo que chegaria um tempo em que as mulheres encurtariam tanto a roupa que Deus também encurtaria o inverno. De fato, o inverno é do tamanho da roupa das mulheres! Por providência, eu ia exatamente falar das imodéstias citando Frei Damião de Bozzano que encontrei citações dizendo “Eu condeno sempre a minissaia. Minissaia não presta. Não! É causa de muitos pecados. Muitos homens já perderam a cabeça por causa desse exagero das mulheres.” Forte, não? Mas real. E esta leiga mesmo me lembrou algo: no tempo de Frei Damião a minissaia era aquela saia a dois ou três dedos do joelhos. E hoje? O que diria Frei Damião dos mini short, mini saia, e tantos mini que mais parecem “tapa-sexo”? Tem roupas tão curtas e apertadas que até o orgam sexual da mulher fica marcado e coisas a mostra. É terrível! Aliás, não pense no que Frei Damião diria, mas sim no que Jesus Cristo nosso Senhor acha disso? Jesus disse para B. Ângela de Foligno: Quando a morte te arrancar deste mundo, cheio de vaidades e luxos sem razão, e chegardes à Minha Presença para ser julgada... vendo os pecados que os homens cometeram ao olhar para o teu corpo escassamente coberto, tu própria ficarás envergonhada.” E olha que a Beata Ângela de Foligno não é do nosso tempo, mas do tempo de São Francisco de Assis. Agora medite nas roupas que Jesus já desaprovava naquele tempo, e imagine como fica ofendido o Coração de Deus com a roupa – a falta dela – com que as mulheres se vestem hoje.

Não podemos achar que está tudo bem, quando na realidade está tudo péssimo. Nossa Senhora em Fátima, revelou em uma aparição particular para a Beata Jacinta Marto que “Virão umas modas que ofenderão muito a nosso Senhor. As pessoas que servem a Deus não devem seguir as modas. Pois Deus não muda.” Ora, de 1917 (ano das aparições de Nossa Senhora) para cá, quais foram as modas que surgiram? Saias longas, camisas com manga...? Não! O que surgiu foi as calças jeans femininas ultra, mega, super apertadas (calsas muito justas marcando tudo), minissaia, minishort, mini vergonha na cara... O povo perdeu o pudor e a modéstia. E como disse Frei Damião: muitos homens já perderam a cabeça por causa desse exagero das mulheres. Aliás, não só perderam a cabeça como também a salvação. Perderam a alma no inferno. É preciso seguir o conselho de Nossa Senhora e se vestir com modéstia e muito pudor, afinal, olhai como veste a Mãe do Senhor.

Vendo tudo isso, e analisando a profecia de Nossa Senhora, medite de forma sincera: como temos nos vestido? Afinal, se Frei Damião de Bozzano, conhecido como o apóstolo do nordeste, profetizou que o inverno seria do tamanho da roupa das mulheres, nós queremos chuva sendo que pra onde olhamos vemos carne desnuda? O nordeste sempre é mencionado sobre a seca que castiga, mas sejamos sinceros: como a mulher nordestina tem se vestido? Estive em uma cidade do nordeste em que a maioria das mulheres se vestem com roupas curtas ou curtíssimas. Graças a Deus a flor da modéstia começa a se florescer. E esta cidade sofre com a seca. O açude secou, água na torneira de 15 em 15 dias em alguns pontos (e nem serve para beber, esta tem que comprar de quem tem poço), inverno fraco... Mas e as mulheres, como se vestem? Frei Damião alertou povo nordestino, o inverno será do tamanho da roupa das mulheres. “Ah, mas eu não vou morrer de calor” - dizem algumas pobres almas – mas quero te fazer uma revelação: NO INFERNO É MUITO MAIS QUENTE E ETERNO. Não podes aguentar um pouco de calor por causa da tua salvação e da salvação dos teus irmãos? Ora, e o povo está tão cego que não vê que quanto mais encurtam as roupas mais e mais fica calor e seco. Cheguei ao ver o absurdo de no calor escaldante do nordeste, uma jovem usar uma camisa de manga longa por cima da camiseta... Isso mesmo, aumentando o calor. Mas se engana quem acha que era uma jovem penitente. Ela usava essa blusa por cima para o sol não queimar os seus braços; porém, o mini short e a mini vergonha estavam do mesmo jeito. Compreende? Não se usa uma saia longa ou mesmo uma calça que cubra tudo – e não apertada neh – porque faz calor, mas usa-se uma camisa de manga longa pra não queimar o braço, enquanto as pernas queimam, mas não se importam... Quanta incoerência. E como diz São Padre Pio “as carnes desnudas vão queimar no inferno”. Já escrevi em outro lugar sobre isso.

São Paulo também está clamando chuva? Ótimo, convertamo-nos! O problema é que no nordeste, em São Paulo, em Brasília, ou em qualquer outro lugar em que se tenha seca, calor e falta de chuva, o povo só lembra de Deus pra murmurar. “Ai meu Deus, que calor é esse!”, “Chega de calor!” “Ave Maria, to pra não aguntar esse calor [palavras baixas]”... E por aí vai. Mas não percebemos que tudo é um misericordioso castigo para que nos convertamos e um ato de reparação pelos nossos pecados cometidos. Muita gente começa nos programas católicos na rádio e na TV a pedir para o povo rezar pedindo a Deus a graça da chuva, mas não adianta orar a Deus pedindo a graça da chuva, é preciso cortar aquilo que tem impedido a bênção da chuva chegar até nós: imodéstia e pecados de impureza. Você pode rezar, rezar, rezar... Deus permanecerá “surdo” (Ele nos ouve, mas como pode nos atender se nós praticamos o que é mal? É como um assassino preso que pede ao Juiz para ser solto, já dizendo que ao sair irá matar). Se queremos que em São Paulo, no nordeste, e em todo Brasil tenhamos inverno frutuoso, rios voltando a sangrar água, o remédio é: Vesti com modéstia e muito pudor, olhai como veste a Mãe do Senhor. Devemos viver e pregar a pureza. E aí sim nossa oração, nosso clamor, será ouvido e atendido por Deus, e a chuva que cairá não será uma chuva que destrói, mas uma chuva de graça que frutificará a terra.

Santa Faustina viveu um período na Polônia sem chuva. Ela então resolveu rezar o Terço da Misericórdia para pedir ao Senhor que chovesse. Veja, o Terço da Misericórdia é, segundo o que o próprio Jesus ensinou para a santa, uma oração de reparação; sim, o Terço da Misericórdia é para reparar o coração de Deus por causa dos nossos pecados. E assim descreve Santa Faustina a onda de calor: “Hoje está fazendo tanto calor que é difícil de aguentar. Desejamos chuva e, no entanto, não chove. Há alguns dias o céu se cobriu de nuvens, mas a chuva não chegou a cair. Quando olhei para as plantas sequiosas de chuva, a compaixão tomou conta de mim e resolvi rezar esse Terço até que Deus mandasse chuva. Após o lanche da tarde, o céu cobriu-se de nuvens e caiu uma chuva abundante sobre a terra. Rezei essa oração por três horas sem parar. E o Senhor deu-me a conhecer que, com essa oração, pode-se obter tudo.” (Diário 1128) A situação que Santa Faustina é vivida por milhões de brasileiros; veem nuvens mas não chove. As flores que nos compadecemos são pessoas que correm o risco de não ter água para beber. Criações inteiras morrendo de cede e fome. Mas Santa Faustina não murmurou... O que ela fez? Rezou durante três horas seguidas o Terço da Misericórdia. Como disse, o Terço da Misericórdia é uma oração de reparação que, segundo a revelação do terço à santa, impediria de agir o anjo da ira de Deus de agir. Ou seja, a seca na Polônia pode ser interpretada como um castigo pelo pecado das pessoas, mas Santa Faustina reparou o coração de Deus rezando por trÊs horas seguidas. As vezes a gente reza uma Ave Maria mal rezada e acha que é o suficiente. Gente, o povo brasileiro ofende o Senhor gravemente a todo instante, devemos reparar. Façamos como Faustina: rezemos este terço, também o Rosário, adoremos o Santíssimo Sacramento durante horas, e a chuva virá. O Senhor busca almas reparadoras. Temos que nos converter.

Nossa Senhora apareceu no Brasil em 1936 na cidade de Pesqueira-Pe, avisando que se o povo brasileiro não se convertesse e não rezasse e fizesse penitência três grandes castigos viriam sobre nossa nação além do Comunismo. Ora, há alguma dúvida que um dos castigos é a seca? Quem vive sem água? Eu não tenho dúvidas, até porque depois de saber que Frei Damião pregou que as imodéstias fariam não ter inverno, só podemos ver a seca como um castigo à nossa nação por causa da imodéstia e falta de pudor, por causa da impureza.

Repito: não é só aquecimento global, este é usado por Deus para nos punir por nossas faltas. Deus usa o clima pra falar com a gente. Reconheçamos o amor de Deus que não nos destruiu, mas aos poucos tem falado conosco para que nos convertamos. Veja o que o próprio Cristo falou à Santa Faustina: "Escreve: - Sou três vezes Santo e abomino o menor pecado. Não posso amar uma alma manchada pelo pecado, mas, quando se arrepende, não há limites para a Minha generosidade com ela. A Minha misericórdia a envolve e justifica. Com a Minha misericórdia persigo os pecadores em todos os seus caminhos, e o Meu Coração se alegra quando eles voltam a Mim. Esqueço as amarguras com que alimentaram o Meu Coração e alegro-Me com a volta deles.
Diz aos pecadores que ninguém escapará ao Meu braço. Se fogem do Meu misericordioso Coração, hão de cair nas mãos da Minha justiça. Diz aos pecadores que sempre espero por eles, presto atenção ao pulsar do coração deles, para ver quando baterá por Mim. Escreve que falo a eles pelos remorsos da consciência, pelos malogros e sofrimentos, pelas tempestades e raios; falo pela voz da Igreja e, se menosprezarem todas as Minhas graças, começarei a Me zangar com eles, deixando-os a si mesmos, e dou-lhes o que desejam” (Diário de Santa Faustina nº 1728).

Quero ainda dizer que se as mulheres (e os homens também) se vestirem com modéstia e pudor, se conservarmos a pureza das crianças, se fizermos que sejam preservada a pureza e a virgindade, se os jovens não pecarem transando antes do casamento, se os casados não cometerem adultério, se cessarmos a corrupção do corpo e da alma, eu digo que, se clamarmos a Deus vivendo e/ou buscando a santidade, voltará as chuvas normais, a proclamação do castigo para o Brasil será ignorada e virá bençãos (caso nos convertamos como disse e clamarmos a Misericórdia com celebrações da Santa Missa e orações em público), e até mesmo os rios que secaram serão novamente cheios de água por uma benção de Deus, e muitos peixes aí terá. As nascentes que desapareceram, surgirá como um milagre. Mas isso só acontecerá para provar que Deus é o Criador de tudo e o Senhor do Universo; mas enquanto da nossa boca não sair o louvor e o clamor de misericórdia, mas sim murmúrios e ódio do coração unido aos pecados da carne, continuaremos na seca e temo pelos próximos castigos... Fome? Peste? Além do Comunismo...

Diante de tudo isso, meu irmão e minha irmã, o que tenho a dizer é: contra a seca e o alto calor, vesti com modéstia e muito pudor, afinal, olhai como veste a Mãe do Senhor. Vivei em santidade. Nada de imoralidades. Olhai para o corpo de Cristo flagelado e não cometamos estes pecados mortais. Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus.”(Mateus 5,8)


Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe, Mãe da Pureza e da Castidade, Mãe dos Pecadores, Mãe da humanidade. Salvai-nos Mãe de Misericórdia!




Nenhum comentário:

Postar um comentário