sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Como guardar o domingo e os demais dias de preceito?


Salve Maria Imaculada, nossa Co-Redentora e Mãe!
É de conhecimento de todos que devemos guardar o domingo. É mandamento do Senhor que guardemos o dia dEle. Para o povo do antigo testamento o dia do Senhor era o sábado. Deus nos deu os 6 dias para trabalharmos, e no sétimo, devíamos descansar, assim como Ele descansou no sétimo dia da crianção. Nós católicos guardamos não o sábado, mas o domingo, pelo simples fato de que não estamos mais na antiga aliança, mas na nova e eterna aliança. Assim vai nos ensinar o Catecismo da Igreja Católica: O sábado, que representava o término da primeira criação, é substituído pelo domingo, que lembra a crianção nova, inaugurada com a Ressurreição de Cristo (CIC 2190).
Porém, o grande problema é: como guardar o domingo corretamente? Ainda se guarda? Não, não é coisa de outros tempos. Este é um mandamento que devemos seguir nos dias de hoje. Não guardar o sábado, de forma consciente e deliberada, é ofender a santidade do Senhor e profanar o santo dia do Senhor. Nós é que a cada dia nos distanciamos mais de Deus, e até o seu santo dia profanamos. Não estou a dizer que devemos ser “fanáticos” como membros de outras denominações que se brincar mal caminha no dia de sábado; mas há sim regras para guardar o domingo. Regras no sentido de orientações para melhor adorarmos a Deus no dia consagrado a Ele.

Um dos grandes problemas para se guardar o dia do Senhor é a ganância que a cada dia que passa aumenta mais no coração do homem. Parece que o ser humano nos dias de hoje respira dinheiro. Conheço várias pessoas que “se matam” de trabalhar a semana toda, e no dia que Deus lhe deu para descansar e adorá-Lo, o que a pessoa faz? Trabalha mais pra ganhar mais dinheiro. Afinal – julga ela – as coisas estão cada vez mais difíceis. Mas como não estariam? Você quer ter tranquilidade trocando Deus pelo seu dinheiro? Em quem está sua confiança? Quantas e quantas pessoas trabalham no domingo sem necessidade alguma; querem comprar um carro que tanto sonham... Compra o carro, se endivida, carro quebra... Mas onde está Deus na sua vida? Não tem tempo pra Deus. Trabalha, trabalha, trabalha, mas até o dinheiro a mais muitas vezes não lhe traz gozo, porque acaba se fadigando de tanto trabalhar e até adquire uma doença. Ganhou uma diária a mais, mas tem que comprar remédios 2 ou 3 vezes mais valiosos que a diária. Ora, já diz a palavra de Deus: “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a constroem. Se o Senhor não guardar a cidade, debalde vigiam os sentinelas.”(Salmo 126,1). Muitos dizem que creem em Deus mas não podem esperar as coisas caírem do Céu. De fato, temos que trabalhar, porém, até o trabalho que temos já é providência de Deus. Ele não vai deixar sua família perecer por você guardar o sábado. Gente, isso é sério. Existem pessoas que não vão a Missa ou acham irrelevante ir ou não porque vai fazer hora extra no domingo. Sei que tem gente que é praticamente obrigado a trabalhar no domingo. Mas há pessoas que podem muito bem não trabalhar no domingo e trabalham por pura ganância. Conheço diarista que uma vez disse que não ia participar da Missa da vigília pascal porque ia ter um aniversário do(a) filho(a) de uma das patroas e levaria a sua filha. Ela mesmo disse saber da importância da Missa da Vigília Pascal, mas que não ia... Sempre diz: “minha patroa é muito boa pra mim, me dá as coisas”... Mas aí eu pergunto: é mais boa do que Deus? Quem é melhor do que Deus? Se pensamos assim é porque não entendemos a sequência do Salmo já citado: Inútil levantar-vos antes da aurora, e atrasar até alta noite vosso descanso, para comer o pão de um duro trabalho, pois Deus o dá aos seus amados até durante o sono.”(Salmo 126,2) Do que adianta trabalhar, trabalhar, trabalhar nos domingos e demais dias de preceito se nem descanso tem? Para os fiéis ao Senhor, Ele providencia aos Seus amados até durante o sono. Faça um propósito com Deus: trabalhe todos os dias, mas guarde pra Deus o que Ele pede. Guarde o domingo. E verás que sua vida se ajeitará. Tenha confiança. Faça a experiência.

Nós temos profanado tanto o dia do Senhor, e de maneira especial trabalhando sem necessidade no domingo, que a própria Santíssima Virgem Maria veio nos fazer um apelo para guardarmos o domingo. Eis o que Nossa Senhora falou no contexto das aparições em La Salette (França): Vinde, meus filhos, não tenhais medo, aqui estou para vos contar uma grande novidade! Se meu povo não quer submeter-se, sou forçada a deixar cair o braço de meu Filho. É tão forte e tão pesado que não o posso mais suster. Há quanto tempo sofro por vós! Dei-vos seis dias para trabalhar, reservei-me o sétimo, e não me querem conceder! É isso que torna tão pesado o braço de meu Filho. E também os carroceiros não sabem jurar sem usar o nome de meu Filho. São essas as duas coisas que tornam tão pesado o braço de meu Filho. Se a colheita se estraga, e só por vossa causa. Eu vo-lo mostrei no ano passado com as batatinhas: e vós nem fizestes caso! Ao contrário, quando encontráveis batatinhas estragadas, juráveis usando o nome de meu Filho. Elas continuarão assim, e neste ano, para o Natal, não haverá mais.[...] Se se converterem, as pedras e rochedos se transformarão em montões de trigo, e as batatinhas serão semeadas nos roçados.” (destaque nosso) Então, é necessário falar algo sobre isso? Acho que a Santíssima Virgem Maria já falou de maneira muito clara.

Aqui vale ressaltar que falo dos casos que as pessoas podem muito bem não trabalhar no domingo. É diferente de pessoas que se veem obrigadas a trabalhar em certas empresas que exploram a pessoa, obrigando-o a trabalhar sábado, domingo e feriados. A Igreja entende isso, e dá a graça da pessoa poder assistir o Santo Sacrifício da Missa no dia anterior (sábado a noite) e cumprir o preceito dominical. Mas isso é pra quem de fato não pode ir no domingo; seja por questão de bebês, trabalho, enfim, um motivo justo. O problema é que até estes atos de Misericórdia o ser humano consegue profanar. Não poder ir no domingo e ir no sábado é uma coisa; outra coisa, e bem diferente, é a pessoa ir no sábado porque quer tirar o domingo livre pra ir pro clube mostrar o corpo (cuidado com o pecado, jovem!), fazer churrasco regado a muita bebida alcoólica e muita indecência. Não achem que exagero... Conheci uma professora de cursinho que dizia abertamente, que quando o Flamengo jogava no domingo ela já ia pra Missa no sábado que era pro dia ficar livre pro jogo. Ora, o domingo é o dia do Senhor ou o dia do futebol? Quem morreu na Cruz por nós foi Jesus ou algum jogador de futebol? Você pode até ir pra Missa no sábado, mas se não for pra Missa no domingo porque vai assistir um time de futebol, você está cometendo um pecado de idolatria porque está trocando Deus por uma criatura. Não usemos essa graça que a Igreja nos concede para alimentar nossa preguiça e demais pecados.

Também quero citar o caso de quem trabalha no domingo, porém pode ir à Missa tranquilamente. Basta querer. Mas não vai porque prefere ficar dormindo. Não posso julgar intenção de ninguém. Mas precisamos fazer um esforço maior, renunciar uma ou uma hora e meia de sono pra cultuarmos a Deus. Tem muita gente que pega escala de trabalho que é impossível ir na Missa no domingo. Porém, tem pessoas que pegam escalas que dá sim para mesclar. Tem gente que entra no serviço só no período da tarde no domingo, porém, não tem coragem de acordar as 7h para ir à Missa das 8h; ou acordar as 9 pra ir à uma Missa as 10h. Prefere dormir até a hora do dilema: tomar café ou almoçar? Será que de fato o trabalho atrapalha de reservar um momento do dia do Senhor para o verdadeiro culto a Deus que é a Missa? Ou somos nós que deliberadamente profanamos? Tem também pessoas que entram no serviço de manhã, mas saem em horário comercial, umas 18:00 sai do serviço. Existem quem as três da tarde já sai. Aí pergunto: não dá pra ir à uma Missa as 19:00? Mas não dá tempo, tenho que pegar onibus, até chegar na minha cidade... - diz alguém, porém, próximo ao seu trabalho não existe nenhuma Paróquia ou Capela com Missa? Muitos dirão que tem, mas que aí chegaria mais tarde em casa... Sei, sei, entendo...

No mais creio que agora fique a dúvida: como guardar o domingo corretamente? Bom, no Catecismo Maior de São Pio X, por meio de perguntas e respostas, ele nos ilumina. Eis o que nos ensina:
Que pecado se comete trabalhando em dia santo?
Trabalhando em dia santo, comete-se pecado mortal; não obstante, não há culpa grave se o trabalho dura pouco tempo.
Não há nenhum trabalho servil que seja permitido nos dias santos?
Nos dias santos são permitidos aqueles trabalhos que são necessários à vida, ou ao serviço de Deus, e os que se fazem por uma causa grave, pedindo licença, se possível, ao próprio pároco.

Por que nos dias santos são proibidos os trabalhos servis?
São proibidos nos dias santos os trabalhos servis a fim de que possamos melhor dedicar-nos ao culto divino e à salvação da nossa alma, e para repousar das nossas fadigas. Por isso não é proibido entregar-se a divertimentos honestos

Que mais devemos evitar de modo especial nos dias santos?
Nos dias santos devemos evitar principalmente o pecado e tudo o que possa induzir-nos a ele, como são os bailes e outras diversões e reuniões perigosas.
(Catecismo Maior de São Pio X)

Portanto, com isso podemos ver que no domingo não devemos apenas ir à Missa e depois nos trancarmos. Neste momento fico a imaginar como é o dia de guarda nessas religiões radicais no sentido do sábado. Ficam o dia todo no sofá? Deitados? E se passar mal? Gente! Enfim, “cada um com o seu cada qual”; mas veja que devemos sim guardar o Domingo. Você tem guardado? Por estes ensinamentos de São Pio X, podemos ver que podemos ter divertimentos HONESTOS. Entenda bem: HONESTOS. Você pode se diverti. Se você cumpre seu preceito dominical você pode até praticar um esporte (sem ser pelado(a) por favor, tenha pudor e modéstia!), jogar algo, assisti um filme. Por isso é até belo como o domingo é um dia da família, um dia em que a família se reúne e faz aquele almoço com a casa cheia. É um dia para isso. Mas sempre com Deus. Mas que esse almoço não seja impedimento para a Missa. Entendem? Domingo não é dia pra balada (se é que tem algum diapara tal, clique aqui e leia mais sobre baladas e afins).

Enfim, meus amados irmãos e irmãs, sejamos fiéis a Deus. Ele nos dá tudo, será que não podemos dar pra Ele o nosso domingo? Nem custa muito, uma hora de Missa. Ah meu irmão, como já diz São Josemaria Escrivá – se não me engano – não é a Missa que é demorada, é o teu amor que é pouco. Se soubesses o que é a Missa, não teria emprego e dinheiro no mundo que te fizesse estar com fidelidade todo domingo diante do altar para ver o que há de mais extraordinário na face da Terra: O Santo Sacrifício da Missa. Um Deus que se aniquila sobre o altar, por mim e por você. Como diz São Francisco de Assis: O homem deveria tremer, o mundo deveria vibrar, o Céu inteiro deveria comover-se profundamente quando o Filho de Deus aparece sobre o altar nas mãos do sacerdote.” Com isso, não percamos mais a Missa por banalidades. Para os que podem, é útil ir à Missa até todos os dias. Afinal, como não dar a nossa vida para Àquele que deu a vida por nós?


Não tenha medo de perder dinheiro pra cumprir o preceito do Senhor. Animo-te com um versículo duro, porém verdade: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Porque aquele que quiser salvar a sua vida, irá perdê-la; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, irá recobrá-la. Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida?... Ou que dará o homem em troca da sua vida?” (Mateus 16,24-26/Marcos 8-37)



Ps: claro que existem os casos de pessoas que não tem celebrações da Santa Missa próximos. Já conheci senhoras que moram em regiões que tem Missa tipo uma vez por ano (quando tem). Obviamente pela impossibilidade de essas pessoas irem à Missa, estão isentas de pecado. Para melhor entender, assista ao video abaixo: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário