terça-feira, 1 de abril de 2014

Por que existem tantos casos de manifestação demoníacas? Como se libertar do mal?




Salve Maria Imaculada!

Creio que muitos devem se perguntar o porque acontecem tantas manifestações demoníacas em certos movimentos. Os mais céticos acham que é tudo invenção. Os mais racionais – porém não tão céticos – acreditam que a maioria é histeria. Mas então, é ou não real? Sim, é real. Mas por que tem acontecido com tanta frequência? A resposta é: o povo acha o que procura; colhe-se o que planta.

Muitos acusam alguns movimentos – em especial os Carismáticos – de forçarem manifestações, de fazerem “exorcismo” ou mesmo que invocam os demônios. Entretanto, a realidade é que o motivo principal de haverem tantas manifestações em alguns ambientes católicos, não é a invocação do mal, como pensam alguns, mas, pelo contrário, a invocação de Deus, ou seja, o contato com a oração dirigida ao Deus verdadeiro e as coisas santas. Muitos podem então questionar: “mas então porque não existia tanta manifestação demoníaca séculos atrás?”. É bem verdade que séculos atrás tinham, mas se dava menos notícia como vemos hoje. Mas a resposta é bem simples: Antes vivia-se em uma sociedade católica. Infelizmente nós vivemos em um mundo pós cristão; ou seja, vivemos em uma sociedade pagã. Com isso, quanto mais se leva a luz para quem está nas trevas, mais o mal se manifestará.

Isso é algo que não podemos negar. Devemos acordar! Nós não estamos vivendo em um vilarejo católico, com um padre piedoso, com todas as famílias frequentando os sacramentos assiduamente, rezando o Rosário todos os dias em família, lendo livros piedosos e santos (doutrina, espiritualidade, vida dos santos, etc.)... Aí que lindo. Eu queria viver num lugar assim! Mas eu e você (creio eu) não vivemos em um lugar assim. Infelizmente. Qual a nossa realidade enquanto sociedade que se diz católica? A realidade é essa: Vai na Missa no domingo (não comunga, se comunga o faz sem confessar – certas vezes -), mas em outros dias da semana frequenta o centro espírita, terreiro de macumba, candomblé, etc. O povo diz ser católico, mas não lê nem segue os ensinamentos bíblicos do Evangelho, porém, não sai de casa sem antes ler no Jornal qual a cor da roupa que os astros estão lhe indicando. A realidade que nós vivemos, não é mais a que muitos pais consagravam seus filhos à Nossa Senhora no batizado. Hoje nós temos artistas globais como Regina Cazé que batiza o filho, e, triste e escandalosamente, dá a “benção” de outras religiões (inclusive budismo e candomblé) para a criança. Isso mesmo: deu-se o batismo católico e ainda uma “benção” de outras quatro religiões. Aí uma pessoa que cresce nesse meio, acaba por se contaminar, vai a uma Igreja onde se está rezando, como que a pessoa não vai manifestar? Em contato com o sagrado, tudo aquilo que está em poder de satanás se abala, e o poder de Deus age na pessoa. Essa, infelizmente, é a realidade em que vivemos. Dizem ser católicos, mas vão pra tudo quanto é buraco que oferecem coisas fáceis ou agradáveis. Assistem filmes de terror com sinais satânicos, usam símbolos de Nova Era, ouvem rock satânico, fazem consagrações ao demônio (mesmo sem saber, como é o caso de algumas músicas – em inglês, muitas vezes -, desenhos animados, filmes, programas de televisão, sites, etc.) Aí com o povo vivendo num paganismo desse, não tem como culpar a RCC ou qualquer outro movimento pela manifestação diabólica de uma pessoa. Temos que agradecer pelo Kerígma que está sendo anunciado, e também, como deveria ser, pela denúncia das falsas doutrinas.

Para aqueles que ainda ainda acham que só acontecem isso no meio dos carismáticos, quero citar algo que ocorreu em um TERÇO. Fui convidado para rezar um Terço na casa de um rapaz. Rezamos o Santo Terço conforme São Luís Maria Grignion de Montfort nos ensina. E durante o Terço o rapaz começou a passar mal. Só com o Terço. Rezamos por ele depois, pelo fato de ele estar passando mal. Agora vão proibir de se rezar o Terço? Claro que não, o Terço é a principal oração de libertação que nós temos. Mas falo isso para dizer que se você, seja carismático ou anticarismático, porém católico, enfim de qualquer espiritualidade, for rezar onde reina o paganismo, com a oração da Igreja, o demônio se manifestará. O povo não conhece a Deus. Devemos sair e evangelizar. E o fato de evangelizarmos verdadeiramente unidos ao Coração da Igreja, pregando a verdade, denunciando os erros, o demônio se manifestará. Uma outra vez ocorreu uma manifestação após rezarmos o Terço da Misericórdia. Como seu deu? Rezamos o Terço e começamos a cantar a música Cenáculo de Amor. Uma senhorinha começou a manifestar. Após rezarmos por ela e ela ficar bem, perguntei para a filha dela, se ela (a senhorinha) já tinha participado dessas práticas pagãs. Então fiquei sabendo que aquela senhorinha tinha passado 30 anos em centro de macumba e foi consagrada aos exús. Aí eu te pergunto: é problema dos carismáticos? Do Terço da Misericórdia? Terço Mariano? Não! O problema é as falsas doutrinas. Eu creio que nunca antes tivemos uma sociedade brasileira tão sincretista. E por aí vamos. Mas, sempre quando o mal aparece, temos a principal arma: Terço ou Rosário.

Enfim, sabe porque acontecem tantas manifestações? Porque o povo que vai pra Missa no domingo (e as vezes), talvez seus vizinhos, amigos, conhecidos, talvez façam isso que Deus abomina:
Quando tiveres entrado na terra que o Senhor, teu Deus, te dá, não te porás a imitar as práticas abomináveis da gente daquela terra. Não se ache no meio de ti quem faça passar elo fogo seu filho ou sua filha, nem quem se dê à adivinhação, à astrologia, aos augouros, ao feiticismo, à magia, ao espiritismo ou à invocação dos mortos, porque o Senhor, teu Deus, expulsa diante de ti essas nações. Serás inteiramente do Senhor, teu Deus. As nações que vais despojar ouvem os agoureiros e os adivinhos; a ti, porém, o Senhor, teu Deus, não o permite.” (Deuteronômio 18,9-15)

Pergunte a muitos “católicos” o que acham disso. Perguntem se já frequentaram. Para quem acompanha o blog há algum tempo sabe que eu mesmo já participei outrora de espiritismo. E quantos e quantos que avançam até chegar a situações mais graves. No caso a infestação, manifestam, ou chegam drasticamente à possessão. Talvez muitos que estão frequentando os movimentos carismáticos (grupos de oração e eventos) estão com um pé em cada barca, e assim acabam vivendo com vida dupla, morna. Por não basta mandar renunciar as coisas do mundo durante uma oração, e mandar declarar Jesus Cristo como Senhor; é preciso denunciar as heresias e falsas doutrinas para que as pessoas saibam o que renunciar. Pois tem muita gente que de fato, sem conhecimento, e talvez até com sinceridade, diz nos grupos de oração que renunciam a tudo pra ser de Deus, mas continuam buscando “graças” nas mesas brancas de espiritismo, fazem despacho, encruzilhada, etc. Aí a pessoa manifesta e não se liberta totalmente. Por quê? Por que Deus age na vida dela, porém ela continua ignorante e volta ao mesmo lugar onde ela bebeu a água suja. Corte o mal pela raíz, em nome de Jesus! Hoje! Seja santo! Seja inteiramente do Senhor, teu Deus, que te comprou a preço de Sangue no madeiro da Cruz. Jesus é o Senhor, e só Ele pode te dar a verdadeira felicidade. Nos outros lugares podem te dar algo agradável momentaneamente, mas o que virá será a morte eterna no inferno (e antes disso, mais sofrimento na terra); porém, só Jesus Cristo, que está presente em todos os Sacrários da Igreja Católica, é que pode te dar a Água da Vida, o Espírito Santo, e a felicidade verdadeira em meio as cruzes, e a plena felicidade em união com Ele no Céu eternamente.

E para encerrar, quero citar o que o Catecismo da Igreja Católica diz a respeito dessas falsas doutrinas faladas aqui. E vejam que, infelizmente, muitos não seguem a Igreja, por isso com qualquer oração, mesmo leve, calma, acabam não aguentando e vemos o que vemos em alguns eventos. Segue o Catecismo:
Todas as formas de adivinhação hão de ser rejeitadas: recurso a Satanás ou aos demônios, evocação dos mortos ou outras práticas que erroneamente se supõe “descobrir” o futuro. A consulta aos horóscopos, a astrologia, a quiromancia, a interpretação de presságios e da sorte, os fenômenos de visão, o recurso a médiuns escondem uma vontade de poder sobre o tempo, sobre a história e, finalmente, sobre os homens, ao mesmo tempo que um desejo de ganhar para si os poderes ocultos. Essas práticas contradizem a honra e o respeito que, unidos ao amoroso temor, devemos exclusivamente a Deus.
Todas as práticas de magia ou de feitiçaria com as quais a pessoa pretende domesticar os poderes ocultos, para colocá-los a seu serviço e obter um poder sobrenatural sobre o próximo – mesmo que seja para proporcionar a este a saúde -, são gravemente contrárias à virtude da religião. Essas práticas são ainda mais condenáveis quando acompanhadas de uma intenção de prejudicar a outrem, ou quando recorrem ou não à intervenção dos demônios. O uso de amuletos também é repreensível. O espiritismo implica frequentemente práticas de adivinhação ou de magia. Por isso a Igreja adverte os fiéis a evitá-lo. O recurso aos assim chamados remédios tradicionais não legitima nem a invocação dos poderes maléficos nem a exploração da credulidade alheia.” (CIC 2116-2117) (Destaque nosso)

Símbolo do movimento "Milícia da Imaculada"
Infelizmente muitos já tiveram contato com isso. O que nos resta é rezar pedindo a graça da libertação. Muitos acham que não podemos pedir a libertação. Nós não podemos querer obrigar Deus a me dar uma cura ou uma libertação. Mas posso pedir a Deus a graça da libertação, deixando claro que me submeto à sua vontade. No Catecismo Maior de São Pio X encontramos o seguinte: “Sim, é lícito pedir a libertação de algum mal em particular, mas sempre entregando-nos à vontade de Deus, que pode, no entanto, ordenar aquela tribulação para proveito da nossa alma.” (nº319) – Portanto, irmãos, nos coloquemos sempre sob a vontade de nosso Misericordioso Deus, e peçamos a Ele a graça da realização da Sua vontade.


No mais cito aqui as palavras do Padre Duarte Sousa Lara, indicando o que os fiés que têm problemas espirituais, mas não tem exorcista em sua diocese (ou não tem próximo a sua cidade) devem fazer: "E quando não existe um padre exorcista onde você vive? O que fazer? Resposta: Santa Missa, sacramento da confissão, santo terço diário... É assim que vamos reagindo diante da ação do mal na nossa vida.

Se você está no pecado, meu irmão, o demônio consegue facilmente interferir na sua vida. Saia do pecado já! Se você estiver na graça de Deus, estará mais do que protegido contra o mal. Creia nisso!"


--------------------------------------------------

Além da pregação que está no início deste post, assista também as seguintes pregações:















(Nesta pregação, na segunda metade tem o Monsenhor Jonas Abib pregando sobre "Sim, sim; não, não" onde aborda o assunto)

 



Nenhum comentário:

Postar um comentário