quinta-feira, 7 de novembro de 2013

OS DEFENSORES DO ABORTO “ABORTANDO” TUDO O QUE ENCONTRAM PELA FRENTE

Salve Maria!

Como todos já sabem – ou deveriam saber – no Brasil existe um forte movimento para tentar, a força e derrubando tudo o que estiver pela frente, legalizar o aborto no Brasil. Este movimento pró-morte é imoral, sem ética, sem escrúpulos, uma verdadeira barbárie (como o próprio ato do aborto). E agora se mostra a verdade das intenções destes ditos cujos que dizem apenas “querer o bem das mulheres”, ou como costumam dizer: “direitos reprodutivos”. É como dizem: o gato se esconde atrás da cortina mas o rabo ficou do lado de fora.

Sempre que falamos sobre o assunto e defendemos veementemente a vida, as pessoas começam a nos acusar de várias coisas, e dizem que não posso misturar religião com política (como se a questão aqui fosse religiosa). Mas o povo pró-aborto é tão mal caráter que agora eles mesmos declaram querer a todo custo a aprovação do aborto. Até porque o PT tem acordo com instituições estrangeiras prometendo legalizar o aborto por aqui. E para isso fizeram de forma parecida com o que ocorreu nos EUA. Por lá inventaram um caso de estupro que repercutiu pelo país, e aí legalizaram o aborto. Depois a mulher “vítima do estupro” se arrependeu e confessou que não havia sido estuprada, era tudo armado. Infelizmente a besteira já estava feita. Por aqui não foi estupro, mas estupraram a legislação. A arma do Governo foi aquele caso dos anencéfalos julgado pelo STF, lembram? Pois é, demorou mas estão começando a entregar.

Qualquer pessoa contrária ao aborto que dizia que esta questão era apenas uma desculpa, que na verdade iria abrir brechas para se legalizar em todos os casos, era chamado de tudo quanto era nome, ignorante, etc. Todos falamos que depois dos anencéfalos iria vir o aborto com qualquer deficiência, down, e até uma criança sadia e em qualquer mês de gestação. Os ignorantes disseram ser absurdo. Mas absurdo é achar que “legalizando de forma ilegal” o aborto das crianças anencéfalas, que são seres humanos como nós, só que com uma deficiência, mas que tem vida (não importa quanto tempo viverá, todos temos o direito de viver), iriam parar por aí. Quanta ingenuidade!

Ministro Luís Roberto Barroso: um juiz não pode ter paixões nem ser militante de causasO ministro do STF, Luís Roberto Barroso, concedeu entrevista a Carolina Brígido e Francisco Leali, do Globo (Clique aqui e leia alguns absurdos que o sr ministro disse, com comentários pertinentes do Reinaldo Azevedo). Mas por enquanto foquemos no caso aborto. Eis o que o citado ministro do STF (que foi advogado a favor do aborto naquele julgamento do STF que acabou tornando legal o aborto de anencéfalos no Brasil, e abrindo portas aos outros casos) declarou: “no caso de anencefalia, se você ouvir a minha sustentação final (como advogado) e os memoriais finais que apresentei em nome da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde, a tese que eu defendia era a da liberdade reprodutiva da mulher. Portanto, a mulher tem o direito fundamental a escolher se ela quer ou não ter um filho. E esta tese vale para a anencefalia, como vale para qualquer outra gestação. O meu ponto de vista é transparente desde sempre. Se eu acho que o Supremo pode ou deve fazer isso, eu não vou te responder.” - Olha só! Quem diria! Ele confessa que a defesa do aborto em caso de anencefalia cabe para outros casos, e este é seu desejo pessoal. Só não enxerga isso quem não quer. E também só não enxerga que ele e outros ministros indicados pelo Lula e Dilma, são escolhidos a dedo para colocar em prática seu plano diabólico, quem não quer, até porque vale lembrar que o caminho para legalizar de vez e sem ser com “cavalo de troia” no Congresso é mais difícil, então inventam situações no STF todo vermelho para dar uma de legislador, enquanto o STF é do judiciário.

Na declaração acima citada, o próprio ministro respondendo se o STF pode ou não legalizar o aborto de forma geral, responde dizendo que não vai responder. Sabe por quê? Porque legalmente o STF não tem poder para isso! O STF não pode legislar. Quem faz leis são os nobres deputados e senadores. O STF tem que agir fazendo com que tais leis se cumpram, ou no caso de haver omissão da parte da Constituição e demais leis. E este não era o caso do aborto de anencéfalos (porque a nem a Constituição nem o Código Penal são omissos, uma vez que neste último diz muito bem que o aborto é crime e em qual caso não existe uma pena; ou seja, não havendo omissão, para legalizar ou não, teria que passar pelo Congresso, e não pelo STF); assim como também não havia omissão na Constituição no caso das uniões homoafetivas, pois a Constituição é clara em dizer o que é união estável (e entre homem e mulher). Tudo isso teria que passar pelo Congresso Nacional, e não pelos amiguinhos a serviço do PT.

Barroso disse ainda: “Onde haja lei, o judiciário deve fazer cumprir a lei, salvo as hipóteses extremas de a lei ser incompatível com a constituição. Agora, quando o legislativo não tenha atuado, porque não pôde, não quis ou não conseguiu, aí eu acho que muitas vezes o judiciário tem que se expandir, porque surgem as situações da vida, como foi em uniões homoafetivas, como foi em anencefalia, e o judiciário tem que atuar. Em algumas, o judiciário estendeu um pouco mais a corda para atender certas demandas sociais que não foram atendidas pelo processo político majoritário.” - Ou seja, o judiciário aborta o legislativo e passa a atual fazendo leis, é isso? Porque, como afirmado no parágrafo acima, na nossa atual legislação não há omissão nos casos de união estável, nem de aborto, está tudo claro. Nem há omissão da parte do Congresso, afinal, deve-se lembrar de vários projetos de leis que estão em andamento tratando dos casos citados. Um exemplo é o casos da existência do projeto do Estatuto do Nascituro, que visa defender a vida humana desde a concepção, fazendo o Estado cumprir a Constituição, e assim todos terem o direito a vida. Ou seja, a única omissão é nossa que ficamos sem fazer nada vendo esses agentes esquerdistas infiltrados no STF fazendo um serviço que não é seu. E fazendo um mal serviço, diga-se de passagem.

Mas o engraçado é que estão querendo “abortar” o Estatuto do Nascituro, fazendo de tudo para não aprová-lo (será que eu posso dizer que os principais inimigos são os deputados do PT e aliados do mesmo?). Também estão “abortando” o filme “Blood Money – Aborto legalizado” que mostra o aborto nos EUA, a farsa, a industria abortista que gera muito dinheiro, e muito sangue inocente. As grandes mídias não estão divulgando este filme. Dizem não ser compatível com a política das mesmas.

É meus caros, estamos vivendo em um mundo que impera a cultura da morte, sem ética, sem um pingo de vergonha na cara. Não importa o que diz a lei, o povo quer passar por cima dela, e mesmo sendo uma minoria, gritam, esperneiam, impedem outros de falar, tudo em nome de uma falsa democracia e falsos direitos.

Um exemplo disso foi o fato de o ex deputado Luiz Bassuma, ao tentar falar a favor da vida em um evento abortista chamado “Estratégias para a descriminalização do aborto no Brasil”, ter sido impedido. Foram gritos, insultos, e o povo que diz querer democracia, direitos, não foram democráticos e nem deram direito de algum defender a LEI atual do país.

Mas o que me chama a atenção no video que você poderá ver abaixo sobre este caso não é o fato de terem calado o Bassuma. Isso é esperado e muito normal. Sinceramente me surpreendeu terem dado o microfone para ele. Ele mesmo que outrora foi expulso do PT por ter sido contra o aborto (fizeram um favor para este nobre cidadão que luta pela vida). O que me causa espanto é a declaração que uma uma jovem mulher, exaltada, furiosa, enraivada, irada (ou seja lá como você queira definir o seu estado) deu sobre o aborto. Isso me causa espanto e uma profunda preocupação. Eis o que disse a jovem: “Eu acho que isso é uma questão delicada que ainda não foi fechada pela medicina, e é pautada por diversos movimentos, pela Igreja, pela medicina, enfim, de onde começa a vida; pra mim, de fato, isso não importa.” Conseguem sentir o problema? A garota é desinformada ao extremo ao dizer que a medicina ainda não definiu isso. Acho que deveria estudar um pouco mais. E outra, a mesma diz no final que pra ela isso não importa. Ou seja, pra essa abortistazinha, a vida começando na fecundação ou não, não importa. Ela tá dizendo que matar o bebê com 9 minutos de vida ou 9 meses não importa. Isso me causa espanto. O ódio com que a mesma declara isso. O ódio e ao mesmo tempo a naturalidade com que se fala. Como assim não importa quando começa a vida?

De fato, para os defensores do aborto não importa mesmo. Lembro que em um dos meus videos falando sobre a questão do aborto uma médica pediatra falava com toda clareza que sua profissão lhe dá, que abortar é matar, que anticoncepcional e afins abortam, mas que mesmo assim ela quer que legalize. Ou seja, para médicos que são abortistas ou para idiotas esquerdistas de plantão, não há ignorância se estão ou não tirando uma vida, eles só querem tirar essa vida. Como se um ser humano fosse um tumor (ou como de forma infeliz comparou a Dilma, comparando um feto com um dente). Eles só querem matar. Matar é o lema deles. E pra isso eles matam o que tiver pela frente.

E para provar que o STF é usado pelo PT para fazer isso, no mesmo video em que essa garota dá essa delcaração de péssimo gosto, o sr Daniel Sarmento, Procurador Regional da República, afirma o seguinte: “Levar esse debate (sobre o aborto) para o Congresso Nacional é a pior estratégia. Qual é o campo de luta em que pode haver algum tipo de avanço em termos de direitos sexuais reprodutivos hoje? O campo de luta é o Supremo Tribunal Federal.” - Viram só? O STF faz parte da estratégia abortista. Não é por acaso. O STF tem atuado como legislador. E este Procurador da República, sem qualquer nível de ignorância, afirma que devem atuar no STF, porque sabe que no Congresso dificilmente passará algo. Engraçado, pensei que fosse no Congresso aonde se faziam as leis.

Vamos abrir o olho, porque o Brasil está indo por um rumo que vai ser difícil de reverter. Acorda Brasil!

Vamos mostrar a nossa voz, sem vandalismo, mas com toda a autoridade que temos, e dizer que somos a favor da vida desde a concepção e até a morte natural. Vamos pedir a aprovação do Estatuto do Nascituro. E vamos abortar o PT nas próximas eleições.

A audácia dos maus se alimenta da covardia e da omissão dos bons” - Papa Leão XIII

Defenda o nascituro contra o aborto mesmo que te persigam, te caluniem, montem armadilhas para ti, te levem às barras do tribunal ou te matem." Cardeal Bergoglio (Papa Francisco)


Salve Maria Imaculada!



BLOOD MONEY - ABORTO LEGALIZADO (ESTRÉIA DIA 15/11 NO BRASIL) DIVULGUEM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário