quarta-feira, 23 de outubro de 2013

O VERDADEIRO ECUMENISMO - todos em uma mesma fé? Protestantes e católicos unidos?


Exorto-vos, pois, - prisioneiro que sou pela causa do Senhor -, que leveis uma vida digna da vocação a qual fostes chamados, com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade. Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz. Sede um só corpo e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa pela vossa vocação a uma só esperança. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo. Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos.” (Efésios 4,1-6)

Sabemos que Deus não nos fez para a divisão, e quem quer a divisão no povo de Deus é o diabo. Aliás, povo de Deus (de Deus mesmo, no caso em plenitude) só existe um. Então a divisão é entre todo o povo: rebanho do Senhor e rebanho dos falsos pastores.
Existe nos últimos tempos uma tentativa de fazer com que os povos se unam numa mesma religião. Quero antes de tudo dizer que isto é demoníaco! Unir TODAS as religiões é impossível. Além do mais que isso não é Ecumenismo, mas sim SINCRETISMO. E este tem sido a principal confusão que tem acontecido com o povo de hoje em dia, em especial católicos que lutam pelo “amor” entre as religiões. Temos que amar todas as PESSOAS, mas não todas as religiões. E quando se fala de ecumenismo hoje em dia, pode ter certeza, é uma prática sincretista. Ecumenismo é um diálogo, afinal eu não quero uma guerra, porém, por Cristo, pela Igreja de Cristo, estou disposto a morrer. Mas, hoje, ecumenismo é celebrar uma “missa” Afro com um monte de macumbeiro no altar... “Tem que respeitar”, dizem alguns... Respeitar o diabo? Ainda mais no Altar do Santo Sacrifício da Missa? Eu respeito o macumbeiro, ele lá no lugar dele, agora oferecer pipoca, cachaça, galinha, e tudo mais para os orixás dentro da Igreja Católica não é ecumenismo, é sincretismo religioso. Aliás, é PROFANAÇÃO! Devemos reparar isso.

É incrível como que hoje em dia essas correntes sincretistas aumentam e tomam conta dos fiéis. As pessoas acham que tudo é de Deus: vão pra Missa, mas vão pro centro espírita; vão pro grupo de oração, mas fazem um dispacho na encruzilhada; leem a Bíblia, mas acredita em horóscopo; escuta música católica e protestante porque acha que tudo é a mesma coisa, assim como a Missa e o culto protestante, acham que tudo é agradável a Deus. Então pergunto-me: qual a necessidade de Cristo se encarnar no seio Puríssimo da Virgem Maria e depois padecer e morrer na Cruz? Pra continuar servindo a Deus e ao diabo? “Ninguém pode servir a dois senhores” (Mateus 6,24). E esse tal “ecumenismo sincretista” tem ensinado justamente o contrário: que eu posso servir não só a dois, mas a vários senhores que, segundo eles, é a mesma coisa.

Ora, Cristo morreu na Cruz e ressuscitou ao terceiro dia para que todos fôssemos UM! Um só rebanho, uma só fé, um só batismo, uma só esperança. Agora a gente prega o amor, o respeito, mas não as pessoas, mas ao diabo. Eu devo respeitar o ser humano, e justamente por amor a ele, eu devo anunciá-lo a Verdade para que se converta e possa salvar a sua alma. Jesus disse “eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim” (São João 14,6); e os homens tem ensinado outros caminhos. Alan Kardek apontou um caminho, Xico Xavier apontou um caminho, os budistas apontam um caminho, porém Jesus diz EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA!!!! É Ele o caminho! Só existe um caminho! Só uma porta, a estreita, que leva para o Céu. Portanto dizer que toda religião é boa, que tudo salva, é mentira e está levando a muitos a perdição.

É verdade que a Palavra de Deus vai ser dita por São Paulo que “[...]Deus, nosso salvador, o qual deseja que todos os homens se salvem...” (Cf. 1Timóteo 2,4). Alguns podem usar deste versículo para dizer que em qualquer religião se salva. Porém o mesmo versículo completa “...e cheguem ao conhecimento da verdade.” E quem é a Verdade? A verdade é Cristo! Então eu, como Católico, não posso sair dizendo que toda religião, toda seita, todo buraco do diabo é bom e salva, afinal Deus quer a salvação de todos. Deus não quer esse ecumenismo sincretista, Deus quer sim o respeito às pessoas, porém quer que eu e você evangelizemos essas pessoas e façamos uma anúncio explícito de Cristo, quer as pessoas querendo ou não. “prega a Palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir.” (2Timóteo 4,2)

Vale lembrar que aonde você pode ser de qualquer religião, ter qualquer crença, e estar de acordo com suas normas é a Maçonaria, e não a Igreja Católica. É na Maçonaria que pra pessoa fazer parte tem que crer em alguma coisa, ou seja, só entra quem tem religião. Por exemplo, pra ser maçom tem que dizer professar o catolicismo, ou ser de uma “igreja” protestante, ou espírita, ou seja lá o que for. Depois irão todos para uma cerimônia, colocam todos os livros dessas religiões e fazem promessas ao GADU (Grande Arquiteto Do Universo) que pra eles é deus. Ou seja, algo demoníaco. Aliás, vamos deixar as coisas bem claras: esse movimento de falso ecumenismo dentro da Igreja que mais parece sincretista, é plano da Maçonaria para destruir a Igreja. Não pensem que isso surgiu do acaso. E vale lembrar também que um católico a partir do momento que entra na maçonaria está fora de comunhão com a Igreja, ou seja, está em pecado mortal e não pode se aproximar dos sacramentos.

Mas existe um sincretismo terrível dentro da Igreja disfarçado de ecumenismo que talvez seja o mais terrível de se combater: protestantismo. Afirmam alguns que Cristo não fundou Igreja, que a Igreja somos nós, que somos um só povo, que existe só um Deus, que devemos ser irmãos, que não devemos ficar separados, que servimos ao mesmo Deus, que sejamos uma, etc. Essa é uma situação encardida. É terrível ver como os católicos estão envenenados com as heresias do protestantismo.

Para começar abordando o falso ecumenismo entre católicos e protestantes quero afirmar que quem sonha com todos sendo um, mas com cada um no seu quadrado, é impossível. É uma questão de lógica e de fé.

A Maçonaria tem trabalhado tanto para minar a Igreja e acabar com os princípios religiosos, que já não basta a TL reinar no Brasil, tudo tem que diminuir o catolicismo e exaltar a união. Mas união de quem com quem? O demônio é astuto. Vamos analisar... Antigamente quando alguém se formava na faculdade fazia-se uma Missa; hoje, em muitas universidades e cursos, faz-se um “culto ecumênico”. Ora, primeiro que se fosse um “culto ecumênico” abordando tudo quando é bagaceira, seria de fato um culto, mas a Deus ou ao diabo? Por que veja bem: o que é a Missa para um católico? A Missa é o Sacrossanto Sacrifício de Cristo na Cruz! Na Missa nós comemos a carne de Jesus Cristo e bebemos Seu Preciosíssimo Sangue. No tal “culto ecumênico” tem a Santa Missa? É óbvio que não, pois ofende os protestantes, e se não seria de fato o ÚNICO culto aceito por Deus em plenitude: Santa Missa. Enfim... No tal culto ecumênico tem Adoração ao Santíssimo Sacramento? Acho que para os protestantes seria escandaloso católicos se prostrarem diante de JESUS para adorá-lo... No tal culto ecumênico tem alguma imagem da Virgem Maria? Reza-se pelo menos uma Ave Maria (ia dizer um terço, mas seria pedir demais)? Acho que não, heim? Então me diga: que união é essa que se tira tudo de mais precioso do catolicismo? Por isso digo que o que esse povo oferece não é “culto ecumênico”, mas sim um normal e banal culto protestante, que infelizmente muitos católicos tem a infelicidade de participar. Deveria ao menos confessar tais erros, se entregando a erros, ouvindo heresias, e colocando a alma em perigo de ser danada.

Muitos podem me acusar de ser radical, que estou promovendo o ódio. E isso é uma mentira! Eu amo as pessoas protestantes, sou amigo de protestantes, conversos com os mesmos, minha avó paterna é protestante, tenho tio que é pastor, enfim, e eu não os odeio, pelo contrário. No entanto não posso calar minha fé por causa da minha avó paterna ou seja lá quem for, afinal, minha vó nem meu tio, nem nenhum protestante vai me dar a salvação.

Quero aqui dizer qual é o verdadeiro ecumenismo. Existe sim um verdadeiro ecumenismo, onde todos os povos, de todas as religiões, podem se unir em um só rebanho, servindo e adorando ao mesmo Deus. O único “ecumenismo” possível é o criado pelo próprio Deus que é o rebanho da Igreja Católica Apostólica Romana. (Leia o Post: Igreja Católica, verdadeira religião!) Jesus é O Caminho, A Verdade e A Vida. Um caminho, uma verdade e só Ele é a vida. Jesus não fala de dois, três ou milhares de milhares de caminhos, de verdades como as “igrejas” protestantes fundadas por homens. Não existe unidade no protestantismo. A Universal diz uma coisa diferente da Assembleia, que diz outra diferente da Deus é Amor, que diz outra diferente da Congregação Cristã, que diz outra diferente do que diz a “igreja” feita na garagem fundada pelo proprietário da casa, que discorda das milhares e milhares de igrejas que pregam doutrinas diferentes, e engraçado, usando a mesma Bíblia. Só quem fez a Bíblia, que foi a Igreja Católica, pode interpretá-la. Jesus fundou a Igreja Católica e coloca como verdade! “Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a MINHA Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus” (Mateus 16,18-19) Jesus fala MINHA Igreja!, e não “minhas” “igrejaS”. Isso tem que ficar muito claro. Sempre repetimos, a primeira igreja protestante surgiu a pouco mais de 500 anos atrás. “Ah, mas a Igreja Católica se corrompeu, e Deus levantou Lutero”, se foi mesmo, porque não são todos luteranos? E outra, se a Igreja, fundada por Jesus, se corrompeu, então como pode Cristo ter dito que as portas do inferno não prevaleceriam contra ela? Cristo mentiu então? “Ah mas a Igreja primitiva se corrompe com o império romano”, é mesmo companheiro? Então me explica porque Jesus disse isso aos Apóstolos (ou seja Igreja): “Eis que estou convosco todos os dias, ATÉ O FIM DO MUNDO” (Mateus 28,20). Esse “Deus” protestante é fraco, fala as coisas e não cumpre. Deus mente? Se você disse que Deus não mente, então você concorda que a Igreja Católica não se corrompeu e é a única Igreja fundada por Cristo!

Sempre conta-se a história de um pastor protestante americano que na época que os documentos secretos do Vaticano eram secretos mesmo, desafiou o Papa Leão XIII a abrir os documentos secretos para ele ler, pois seu desejo era mostrar para o mundo os podres da Igreja. Para sua surpresa o Papa Leão XIII lhe respondeu, e o convidou para ir até o Vaticano, e lhe deu liberdade para estudar os documentos secretos. Depois de um longo período estudando os documentos, este então pastor protestante, elaborou uma espécie de dossiê com os podres de padres, Bispos e até Papas, tudo que ele queria. Então ele pede para ter uma reunião com Sua Santidade o Papa Leão XIII. E para o espanto de Leão XIII, aquele pastor protestante, diz para o Papa que quer tornar-se católico. Ao ser questionado pelo Papa, aquele homem fala com clareza que após estudar e ver os podres dos filhos da Igreja, e mesmo depois de tantos podres, a Igreja não acabou, é porque ela tem algo de divino. (claro que não foram nessas exatas palavras). Ora, se erro de padre ou Bispo ou mesmo Papa acabasse com a Igreja, a Igreja teria acabado antes da Cruz de Cristo, afinal, quem foi o traidor de Jesus? E Judas era o que? Apóstolo! A veracidade da Igreja Católica não se baseia na vida moral dos seus filhos, mas se baseia em seu esposo e fundador: Jesus Cristo!

No mais, o segredo para que os católicos e protestantes – que dizem seguir o mesmo Cristo – se unirem em uma só fé, uma só caminhada, um só batismo, uma só esperança, é de fato UMA SÓ IGREJA! Muitos poucos citam a mística católica nesses casos, talvez por medo ou por fugir a memória, mas vale lembrar algo que o próprio Jesus disse para Santa Faustina no século passado. Jesus lhe mandou fazer uma novena, e em cada dia dessa novena Ele mesmo diria a ela qual a intenção. E em um determinado dia Jesus fala para ela nesses termos: “Hoje traze-me as almas dos cristãos separados da unidade da Igreja e mergulha-as no mar da Minha misericórdia. Na Minha amarga Paixão dilaceravam o Meu Corpo e o Meu Coração, isto é, a Minha Igreja, Quando voltam à unidade da Igreja, cicatrizam-se as Minhas Chagas e dessa maneira eles aliviam a Minha Paixão” (Diário de Santa Faustina nº1218) – Portanto vemos que Jesus não se agrada da divisão entre os cristãos; porém o que Cristo pede é que todos sejam um, mas na Sua Igreja Católica Apostólica Romana. Muito diferente do que alguns “católicos” andam pregando por aí. As pessoas, até mesmo em grupos e movimentos dentro da Igreja, só ouvem e tocam músicas protestantes. Protestante não vai se converter com isso, é mais fácil você virar protestante por causa das músicas protestantes do que eles se tornarem católicos (Aliás, é um plano da maçonaria colocado em prática a difusão das músicas protestantes dentro da Igreja Católica, sobretudo na Santa Missa, para justamente dar a entender que é tudo a mesma coisa, que Jesus não está vivo, real e ressuscitado na Hóstia Santa, que se todos tocam a mesma música é tudo a mesma coisa, e então enfraquece a mística e a beleza da Igreja Católica; master plan sendo colocado em prática...).

Quando alguém torna-se protestante, deveríamos chorar de tristeza e rezar incessantemente, rezar o Rosário, para que essa pessoa seja iluminada por Cristo e retorne ao seio da Igreja Católica. Mas é isso que acontece? Não! A gente aplaude e diz que acha lindo, que ninguém pode julgar, que é o mesmo Deus (engraçado que é o mesmo Deus e sempre ficam tentando me levar pras igrejas fundadas por eles), que é tudo a mesma coisa, e parabéns, conte comigo, não desista. E o pior é que ainda vai pros “cultos” coisa o amigo(a), ouvem as músicas protestantes, e nunca tem a coragem de falar de Nossa Senhora, afinal a primeira coisa que o protestantismo tira é a Mãe de Deus e nossa mãe. Não fala mais dos sacramentos, e torna-se logo protestante. A gente não reza para que tal pessoa volte a ser católico, a gente reze para que continua mesmo na heresia...

Qual foi a atitude de Santa Faustina quando Jesus lhe falou da forma citada acima? Ela rezou pedindo que a Misericórdia atraíssem eles à unidade da Igreja. Ela não foi dizer que é tudo a mesma coisa. Gente, só na Igreja temos os sacramentos em plenitude. Só na Igreja Católica temos a confissão para ser perdoados os pecados. Só na Igreja Católica nós temos Jesus verdadeiramente na Santa Missa, onde comemos e bebemos o Seu Corpo e Sangue. Como vamos trocar a Missa por uma seia com pão e suco de uva? Pelo amor de Deus! Isso é desprezar o Cristo, pois o mesmo disse na instituição da Eucaristia: “Tenho desejado ardentemente comer convosco esta Páscoa, antes de sofrer.” (Lucas 22,15). Ora, Cristo deseja ARDENTEMENTE que nos unamos a Ele na Santíssima Eucaristia, e nós, com esse sincretismo disfarçado de ecumenismo, estamos afastando os protestantes do banquete da salvação, e pior, afastando a si próprio de Cristo, pois começa até mesmo a duvidar.

Quero deixar escrito aqui como Santa Faustina rezou pelos protestantes. Afinal, ela não foi como esse povo sentimental que acha que qualquer fundo de garagem com o nome de Igreja salva, só Cristo salva, Cristo cabeça da Igreja! E só existe uma Igreja. O resto é membro amputado: “Cuidado com esses cães! Cuidado com esses charlatães! Cuidado com esses mutilados! Porque os verdadeiros circuncisos somos nós, que prestamos culto a Deus pelo Espírito de Deus, e pomos nossa glória em Jesus Cristo, e não confiamos na carne” (Filipenses 3,2-3). Santo Agostinho dizia que o Espírito não segue um membro amputado. Enfim, Santa Faustina rezou assim, conforme está escrito em seu diário:
Mesmo para aqueles que rasgaram o manto da Vossa Unidade
Flui do Vosso Coração uma fonte de compaixão;
O poder da Vossa misericórdia, ó Deus,
Pode tirar também essas almas do erro.

Misericordiosíssimo Jesus, que sois a própria Bondade, Vós não negais a luz àqueles que Vos pedem, aceitai na mansão do Vosso compassivo Coração as almas dos nossos irmãos separados e atraí-os pela Vossa luz à unidade da Igreja e não os deixeis sair da mansão do Vosso compassivo Coração, mas fazei com que também eles glorifiquem a riqueza da Vossa misericórdia.

Eterno Pai, olhai com misericórdia para as almas dos nossos irmãos separados que esbanjaram os Vossos bens e abusaram das Vossas graças, permanecendo teimosamente nos seus erros. Não olheis para os seus erros, mas para o amor do Vosso Filho e para sua amarga Paixão, que suportou por eles, pois também eles estão encerrados no Coração compassivo de Jesus. Fazei com que também eles glorifiquem a Vossa misericórdia por todos os séculos eternos. Amém. (Diário de Santa Faustina nº1218 e 1219)

E para finalizar, que indicar o que o Papa Leão XIII indicou para os católicos para obterem a unidade dos cristãos: o Rosário! Disse o Papa Leão XIII na Encíclica FIDENTEM PIUMQUE ANIMUM, nº 15 (negrito nosso):Sentindo-nos cada dia mais fortemente estimulado e impelido á obra pelo ardente desejo - em nós ateado pelo sacratíssimo Coração de Jesus - de favorecei a reconciliação dos dissidentes, compreende que esta admirável unidade não pode ser mais bem preparada e realizada do que em virtude da oração. Temos presente ao Nosso espírito o exemplo de Cristo, que suplicou longamente seu Pai para que os seguidores da sua doutrina fossem "uma coisa só" na fé e na caridade. Depois disso, que a prece da Virgem também seja eficacíssima para este fim, disto temos uma prova eloqüente na história apostólica. Aquela página que, enquanto nos apresenta a primeira reunião dos Discípulos, em suplicante espera da prometida efusão do Espírito Santo, faz especial menção de Maria, em oração com eles: "Todos eles perseveravam unânimes na oração com Maria, Mãe de Jesus" (At 1, 14).
Portanto, assim como a Igreja nascente justamente se uniu na oração a ela - a mais nobre fautora e guardiã da unidade, - o mais possível oportuno é que outro tanto façam, nos nossos dias, os católicos; especialmente durante o mês de Outubro, que Nós, já de longa data, temos querido dedicado e consagrado à divina Mãe, com a recitação solene do Rosário, para implorar o auxílio dela nas presentes angústias da Igreja. Acenda-se, pois, por toda parte o ardor por esta oração, com a finalidade precípua de alcançar a santa unidade. Nada poderá ser mais suave e mais grato a Maria. Unida intimamente a Cristo, ela deseja sobretudo e quer que aqueles que receberam o dom do mesmo batismo, por Ele instituído, estejam também unidos, por uma mesma fé e por uma perfeita caridade, com Cristo e entre si mesmos.”

Que a Virgem Maria, Rainha dos Corações, nos conserve sempre e atraia a todos para a verdadeira unidade.

Salve Maria Imaculada!

domingo, 20 de outubro de 2013

A Igreja Católica proíbe os católicos de lerem a Bíblia? Mais uma mentira protestante...


Salve Maria Imaculada!

Sabemos que muitos protestantes acusam os católicos de não lerem a Bíblia. Mas será que isso é verdade? Para começo de conversa devemos recordar que se não fosse a Igreja Católica a Bíblia não existiria. Afinal, se não fossem os monges católicos para compilarem e preservarem toda a Bíblia, como a teríamos hoje em dia? A Bíblia não caiu do Céu com zíper e tudo! Ela foi compilada. E a Santa Igreja Católica, por meio de seus Bispos reunidos em Concílios, decidiram quais eram os livros inspirados e quais eram apócrifos. E vale lembrar que desde o princípio a Bíblia continha seus 73 livros, e o protestantismo, 1500 anos depois de Cristo, mutilou 7 livros.

Mas com o crescimento do protestantismo, e principalmente da impiedade por parte dos católicos, fizeram surgir algumas inverdades a cerca da relação do católico com a Bíblia. Chegamos a ouvir absurdos, de pessoa ignorantes, que a Igreja Católica proíbe a leitura da Bíblia; afinal, dizem alguns destes, se lerem a Bíblia descobrirão a verdade e assim sairão do Catolicismo (o problema é: sair da Igreja Católica e ir pra qual seita? Tem tantas...). Esta declaração é tão absurda, que só uma pessoa com um grau muito elevado de ignorância diria isso. Basta ir em uma Santa Missa aos domingos que ouvirá a leitura de quatro passagens bíblicas (1ª leitura, normalmente do Antigo Testamento; Salmo, [raras são as vezes que canta-se algo fora dos Salmos, como por exemplo o Magnificat que está em Lucas 1,46-55]; 2ª leitura, livros do Novo Testamento sem ser os Evangelhos; e a proclamação do Evangelho). O próprio Catecismo da Igreja Católica exorta aos fiéis a fazerem a leitura das Sagradas Escrituras: “É tão grande o poder e a eficácia encerrados na Palavra de Deus, que ela constitui sustentáculo e vigor para a Igreja, e, para seus filhos, firmeza da fé, alimento da alma, pura e perene fonte da vida espiritual. É preciso que o acesso à Sagrada Escritura seja amplamente aberto aos fiéis.” (CIC 131). - “A Igreja 'exorta com veemência e de modo peculiar todos os fiéis cristãos... a que, pela frequente leitura das divinas Escrituras, aprendam 'a eminente ciência de Jesus Cristo'(Fl 3,8). 'Com efeito, ignorar as Escrituras é ignorar Cristo'”. (133) – Então está refutado a falácia protestante de que a Igreja proíbe a leitura da Bíblia. Ainda mais citando esta frase belíssima de São Jerônimo que diz que ignorar as Escrituras (Bíblia) é ignorar Cristo. E ainda diz que é preciso ampliar o acesso da Bíblia aos fiéis. Se há alguma proibição aqui é da parte protestante, que proíbem os pobres fiéis, e até pastores ignorantes, de lerem os 7 livros amputados por Lutero e Calvino.

Normalmente essas mentiras surgem e são tidas como verdade porque era o que as pessoas viviam. Por exemplo: a Igreja exorta a leitura da Bíblia, no entanto o cidadão vive em pecado, nunca pegou numa Bíblia, se tinha a Bíblia em casa ficava aberta no Salmo 90 só pegando poeira, e depois por algum interesse ou pelo acaso vira protestante... Logo depois sai afirmando que enquanto católico nunca leu a Bíblia, porque os católicos não leem a Bíblia. De fato, boa parte dos católicos não leem a Bíblia, mas não é porque algum padre ou a autoridade da Igreja o proíba, mas é porque são os mornos que estão poucos se lixando para a salvação. Não lê a Bíblia porque não quer. Fora que até quem reza o Rosário está rezando a oração da Ave Maria, que é bíblia, meditando os mistérios da vida de Jesus descritos na Bíblia. Então é safadeza de quem diz que a Igreja proíbe a leitura da Bíblia.

Só que existe um problema na Bíblia. Muitos começam a ler a Bíblia, ver a verdade e descobrir o amor de Deus através das Escrituras. Mas como ouvi uma vez: “texto sem contexto é pretexto pra heresia”. Bom, para nós católicos é muito claro, a Bíblia não é a única fonte de fé. Nós nos baseamos na Tradição, Escritura e Magistério. Uma complementa as outras, uma não pode existir sem a outras, uma não tem sentido sem as outras. Só quem pode interpretar a Bíblia é a Igreja. O próprio Papa Francisco declarou isso. Pois tanto no meio protestante, como em alguns ambientes católicos, passaram a pegar a Bíblia e usá-la como bem quiser, tendo auto-interpretação. E nos ensina São Pedro nas Sagradas Escrituras: “Antes de tudo, sabei que nenhuma profecia da Escritura é de interpretação pessoal.” (2Pedro 1,20). Portanto, devemos ler a Bíblia, estudar a Bíblia, orar com a Bíblia, mas não podemos sair interpretando os textos ao nosso bel prazer para satisfazer a nossa vontade. Uma prova disso é que tem gente que interpreta de forma tão equívoca, que tem seita protestante que dizia que depois da Renúncia de Bento XVI o Beato João Paulo II iria ressuscitar e se tornar o Anticristo. Outro exemplo é a pessoa ler algumas partes isoladas da Bíblia e dizer que ter imagem é idolatria, sendo que em várias partes Deus manda fazer imagens (Na Arca da Aliança tinha dois querubins de ouro [Êxodo 20,4]; ou mesmo 1Reis 6,23; a serpente de bronze que Deus mandou fazer: Números 21,8-9; etc) . Ou seja, são incapazes de distinguir imagem de ídolo. Por isso é preciso estar unido ao Magistério da Igreja e à Tradição, porque aparentes contradições, a Igreja Católica – e só a Igreja Católica – poderá nos ensinar o que de fato Deus quer naquela passagem.

Por isso a mensagem que tenho a dar é essa: leiam a Bíblia com todo fervor. Mas também leiam o Catecismo e estudem a vida dos santos. Só nessa união poderemos chegar a uma vida de santidade. “Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo” (Lev. 19,2). “Os santos são a verdadeira interpretação das Sagradas Escrituras” - não lembro o autor dessa frase, talvez tenha sido Bento XVI, mas é algo importante lembrarmos disso sempre. O mundo nos dá tantos afazeres, que nos esquecemos da Santa Palavra de Deus, e sem essa luz, nos esquecemos de ser santos, que é o desejo do coração de Cristo. “Vossa palavra é um facho que ilumina meus passos, uma luz em meu caminho.” (Salmo 118,105). Sim, devemos estar sempre sendo iluminados pela luz da Palavra de Deus. Assim como Santo Antônio, que amava tanto a Palavra de Deus, que citava sempre as Sagradas Escrituras em suas pregações; e alguns diziam que se sumissem todos os escritos da Bíblia, Santo Antônio seria capaz de reescrevê-los. Amemos a Palavra de Deus. Entremos neste diálogo de amor com a Trindade.


Salve Maria Imaculada!

sábado, 19 de outubro de 2013

Maçonaria na Igreja de São Miguel-RN

Salve Maria Imaculada!

Que a maçonaria está infiltrada dentro da Igreja Católica, isso não é novidade para ninguém. O “masterplan” (plano da maçonaria para tentar destruir a Igreja Católica por dentro) já está em vigor, e muito foi colocado em prática. Mas o que surpreende mesmo é ver a tamanha “cara de pau” em que as coisas ocorrem hoje em dia. A maçonaria eclesiástica está tão nas caras, que o povo acha normal. É verdade que muitos dos fiéis são ignorantes e bem simples, de fato não tem culpa alguma. É aí que vemos o sentido de sermos enviados como cordeiro em meio aos lobos.

Um exemplo disso é a PALHAÇADA ocorrida na Igreja matriz de São Miguel-RN durante a Novena de São Miguel Arcanjo, neste ano de 2013. Sabemos que em muitos lugares do nordeste, dominado pela Teologia da Libertação, poderia haver alguns abusos. Mas não pensei que chegasse a tanto. Eis que no dia 26 de setembro, no 7º dia de novena, quem animava a noite anunciava os grupos e movimentos que trariam a imagem de São Miguel Arcanjo em procissão. Eis que anunciam “Ecc, Pastoral da Criança e Loja Maçônica”. Loja Maçônica? Como assim? Isso mesmo, a Maçonaria foi anunciada como Pastoral e movimento da Igreja Católica. Isso é um absurdo! Não, os presentes não ouviram errado. Alguns mais entendidos poderiam achar que fosse apenas o patrocínio, que já seria um erro gravíssimo. Mas além do dinheiro do demônio, colocaram os maçons na procissão, anunciando e confirmando mais uma vez, a Loja Maçônica da cidade de São Miguel como movimento e pastoral.

É complicado constatar que isso está ocorrendo na Igreja do Brasil. Me dói de forma particular por conhecer o movimento da Igreja chamado Milícia da Imaculada, fundado por São Maximiliano Maria Kolbe, fundado justamente para contrapor ao avanço da maçonaria. Para quem não sabe, São Maximiliano ainda quando seminarista, viu em Roma uma procissão da Maçonaria com uma imagem de satanás pisando na cabeça de São Miguel Arcanjo. Ou seja, fazendo procissão dizendo que destruiria a Igreja. Vendo isso, São Maximiliano Maria Kolbe, juntamente com outros frades, fundam a Milícia da Imaculada (movimento que tem reconhecimento pontifício). E quanta ironia! No ano de 2013, na tão longe cidade de São Miguel, os membros da seita da maçonaria que outrora estavam com a imagem de satanás pisando São Miguel, puxaram a procissão do Arcanjo São Miguel para a novena. Uma tremenda de uma profanação!

Além de tudo isso, mais triste foi ver que os membros estavam pouco se importando com o momento. E ali, Jesus exposto no Santíssimo Sacramento, e os maçons, que não podem nem mesmo comungar, profanando. Sim, não tenho medo de dizer PROFANANDO, porque a Igreja condena os maçons com justa pena, e se eles puxaram a procissão, então obviamente também comungam, e se comungam, fazem isso em sacrilégio.

E para provar, segue abaixo as fotos tiradas e divulgada pelos membros da Paróquia de São Miguel Arcanjo:




É válido lembrar que a maçonaria é condenada pela Igreja. Vejamos fontes citadas por Dom Boaventura no livro “Maçonaria no Brasil”:

"... Proibimos, portanto, seriamente, em nome da Santa Obediência, a todos e cada um dos fiéis de Cristo, de qualquer estado, posição, condição, classe, dignidade e preeminência que sejam, leigos ou clérigos, seculares ou regulares, de ousar ou presumir entrar, por qualquer pre- texto, debaixo de qualquer cor, nas sociedades de ma- çons, ou propagá-las, sustentá-las, recebê-las em suas casas, ou dar-lhes abrigo e ocultá-las alhures, ser nelas inscrito ou agregado, assistir às suas reuniões, ou proporcionar-lhes meios para se reunirem, fornecer-lhes o que quer que seja, dar-lhes conselho, socorro ou favor às claras ou em segredo, direta ou indiretamente, por si ou por intermédio de outro, de qualquer maneira que a coisa se faça, como também exortar a outros, provocá-los, animá- los a se instruírem nessa sorte de sociedade, a se fazerem membros seus, a auxiliarem-nas, ou protegerem-nas de qualquer modo. E ordenamos-lhes absolutamente que se abstenham por completo dessas sociedades, assembléias, reuniões, corrilhos ou conventículos, e isto debaixo de pena de excomunhão, na qual se incorre pelo mesmo fato e sem outra declaração, e da qual ninguém pode ser ab- solvido senão por Nós, ou pelo Pontífice Romano reinante [ou seu delegado], exceto em artigo de morte". Esta circunstanciada condenação já vem do ano 1738, da Constituição Apostólica que começa com as palavras In eminenti, do Papa Clemente XII. Ela foi confirmada posteriormente por quase todos os Papas, como se po- derá ver na documentação que deixaremos para o Apêndice. A disciplina vigente é determinada claramente pelo Direito Canônico que, em vários cânones, precisa a atual posição da Igreja perante a Maçonaria e perante os maçons. Vejamos as determinações hoje em vigor:
a) Os cânones que se referem à Maçonaria.
Can.684 – Os fiéis... fujam das associações secretas, condenadas, suspeitas ou das que procuram subtrair-se à vigilância legítima da autoridade eclesiástica
Cân. 693. — Não podem ser admitidos validamente (às associações religiosas)... os inscritos em sociedades conde- nadas.
Cân. 1065. — § 1. Os fiéis sejam desaconselhados de contrair matrimônio com os que... são inscritos em sociedades condenadas peta Igreja.
Cân 1065. — § 2. O pároco não assista aos preditos casamentos sem prévia consulta do Bispo, que, tendo examinado todas as circunstâncias, pode permitir-lhe a assistência, se houver grave causa e se, segundo o seu prudente parecer, o Bispo julgar que sejam garantidas a educação de toda a prole e a remoção do perigo de perversão do outro cônjuge.
Cân. 12-10. — § 1. São priva- dos de sepultura eclesiástica, se não derem alguns sinais de arrependimento antes de morrer. . . os que aderiram à seita maçônica ou a outras sociedades des- te gênero.
Cân. 1241. — Ao que for pri- vado de sepultura eclesiástica deve também negar-se não so- mente qualquer Missa exequial, mesmo de aniversário, senão também outros ofícios fúnebres públicos. Cân. 2339. — Os que ousa- rem mandar ou obrigar a ser dada sepultura eclesiástica... contra o disposto no
cân. 1240, § 1, incorrem sem mais em ex- comunhão, a ninguém reservada; porém os que espontanea- mente dão aos mesmos sepultura, incorrem no interdito "ab ingressu ecclesiae", reservado ao Bispo.
Cân. 2335. — Os que dão seu nome à seita maçônica... in- correm sem mais na excomunhão "simpliciter" reservada à Santa Sé.

São esses os cânones do Direito Canônico ou Eclesiástico que falam diretamente dos maçons. Temos, pois as seguintes determinações muito claras:
1) Todo aquele que se iniciar na Maçonaria, incorre, só por este fato e sem outra qualquer declaração (ipso facto) na pena ou censura da excomunhão (cân. 2335). 2) Por ter incorrido na excomunhão, todo e qual- quer maçom:
a) deve ser afastado dos sacramentos (confirmação, confissão, comunhão, extrema-unção), ainda que os peça de boa fé (cân. 2138, § 1);
b) perdeu o direito de assistir aos ofícios divinos, como sejam: a Santa Missa, a recitação pública do Ofício Divino, procissões litúrgicas, cerimônias da bênção dos ramos, etc. (cf. cân. 2259, § 1; 2256, n. 1); c) é excluído dos atos legítimos eclesiásticos (cân. 2263), pelo que não pode ser padrinho de Batismo (cân. 765, n. 2), nem de Crisma (cân. 795, n. 1); d)_ não tem parte nas indulgências, sufrágios e orações públicas da igreja (cân. 2262, § 1). 3) O maçon não pode ser admitido validamente às associações ou irmandades religiosas (cân. 693). 4) Os fiéis devem ser vivamente desaconselhados de contrair matrimônio com maçons (cân. 1065, § 1). 5) Só após prévia consulta do Bispo e garantida a educação católica dos filhos, pode o pároco assistir ao casamento com um maçom (cân. 1065, § 2). 6) O maçom falecido, sem sinal de arrependimento, deve ser privado da sepultura eclesiástica (cân. 1240). 7) Deve-se negar aos mesmos qualquer missa exequial, mesmo de aniversário, como também quaisquer ofícios fúnebres públicos (cân. 2241).

***
E a disciplina atual da Igreja o Padre Paulo Ricardo explica muito bem e com autoridade:

Diante de tudo isso, peço a todos os irmãos católicos de boa vontade, que nos ajude a denunciar esta profanação. De fato vemos o cumprimento do que dizia o Papa Paulo VI “a fumaça de satanás entrou na Igreja”. E se a fumaça de satanás entrou, nos armemos com o rosário e vamos “soprar” pra fora da Igreja essa seita junto com todas as heresias. Pois a Virgem Maria destruiu todas as heresias. E como disse o Papa São Pio X “os erros modernos serão destruídos pelo Rosário”.

Junto com a oração, peço que denunciem este ocorrido para o Bispo da diocese de Mossoró, Dom Mariano. Juntamente peço que denunciem as demais autoridades da Igreja que possam fazer algo. E lembre-se: como a maçonaria está infiltrada em tudo quanto é buraco, denuncie, mas reze. Segue os contatos para denuncia, envie as fotos, peça providências da parte do Bispo e das demais autoridades.

Que a Maçonaria seja destruída, e que triunfe o Imaculado Coração de Maria!

Contatos para denunciar: Nunciatura Apostólica
Endereço:SES - Av. das Nações, 801, lote 1

Cidade:Brasília
Estado:Distrito Federal
Cep:70401-900
Telefone:(0xx61) 3223-0794 e outro 3223-0916
Fax:(0xx61) 3224-9365
Email:nunapost@solar.com.br
(Ou envie email para Dom Mariano,da Diocese de Mossoró-RN, pedindo explicações: email: diocesedemossoro@uol.com.br
Tel: (84) 3314 7255
Fax (84) 3317 4785)






(Até o momento a Diocese não respondeu nada)

ATUALIZAÇÃO:
Uma pessoa da Paróquia, que também não concorda com o envolvimento da Paróquia com a Maçonaria, fez uma pequena correção do que dito acima, que apesar da gravidade ser a MESMA, evita maiores confusões: "Quando a Loja Maçônica foi chamada, ela não foi destacada como uma pastoral, e sim como um dos organismos sociais que estavam a homenagear São Miguel junto com as pastorais da Paróquia. Ao observar o convite-programação da Festa, podemos observar que existem em média três pastorais e três órgãos sociais por noite. Portanto, que fique claro, jamais chamaremos a maçonaria como sendo uma pastoral."

Facebook da Paróquia onde foram postadas as fotos: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.376717589126449.1073741865.199199636878246&type=3