quinta-feira, 27 de junho de 2013

A nossa sagrada família

Seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa. Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. Acabados os dias da festa, quando voltava, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais o percebessem. Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminhando de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos. Mas não o encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura dele. Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas. Quando eles o viram, ficaram admirados. E sua mãe disse-lhe: 'Meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição'. Eles, porém, não compreenderam o que ele lhes dissera. Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas essas coisas no seu coração. E Jesus crescia em estatura, em sabedoria e graça, diante de Deus e dos homens”. (São Lucas 2,41-52)

Este é dos textos mais espetaculares da Sagrada Escritura. Um belo texto para abordar o tema família, e comparar a Sagrada Família com a nossa família (ou o que restou dela). Ao ler este texto eu vejo como era família de Jesus.

A família talvez seja o que satanás mais tem atacado. Sem família não há Igreja. Por isso a família é chamada “igreja doméstica”. Se um casal (casal mesmo, ou seja, CASADOS) não tiver filhos, então cadê os padres, religiosos(as), fundadores, pregadores, gente que serve nas mínimas coisas...? Parece que nós perdemos a noção da principal função do matrimônio: dar filhos para Deus. Mas e aqueles que não conseguem ter filhos? Os que NÃO CONSEGUEM, tem uma graça chamada de reparação, ou seja, se realmente casaram por amor a Deus que lhe deu essa vocação, unem a dor de não ter filhos à Cruz de Cristo e fazem disso uma penitência. Mas hoje a família tem sido tão deteriorada que chega a dar dó. Mas se chamam a família de “igreja doméstica”, eu mantenho as esperanças, porque as portas do inferno não prevalecem contra a Igreja Católica (cf. Mateus 16,18-19), e há de restar ao menos uma família no mundo para imitar a Sagrada Família.

Neste texto bíblico que lemos no início deste post, nós vemos algo maravilhoso: Nossa Senhora, São José e Jesus foram para Jerusalém para participar da festa da Páscoa. Vale ressaltar outra coisa: São Lucas no versículo 41 diz que Nossa Senhora e São José iam TODOS OS ANOS para a festa da páscoa. Mas, ao voltar para casa, acontece que Jesus “se perde”, e quando O procuram, Ele está no Templo discutindo com os doutores. Peço que você faça uma reflexão com este fato ocorrido com a Sagrada Família. Maria Santíssima e José iam todos os anos para a festa da Páscoa. E você, tem frequentado o templo sempre? Nós vemos que hoje em dia as pessoas estão cada vez mais se afastando da casa de Deus. Você tem ido para à Santa Missa todos os domingos como é o preceito? Claro, sabemos que quem falta a Missa ao domingo (aqueles que podem ir; aqui fica fora do pecado mortal quem mora onde tem padres e não tem como se deslocar a outro local), mas você tem ido, e ido com amor? Você tem levado teus filhos junto? Óh, como se faz necessário voltar ao costume de ir para o Santo Sacrifício da Missa em família!

Nós vimos que Nossa Senhora e São José procuravam por Jesus e não o achavam. Mas Jesus é Deus, mas na sua parte humana (pois Ele se encarnou e assim adquiriu duas naturezas, ou seja, é a encarnação de Deus) foi muito bem educado. E você, perdeu seu filho ou sua filha? Onde ele está? Talvez você tenha se desligado, e quando foi procurar, talvez você tenha encontrado teu filho e tua filha nas drogas, na prostituição, nos bailes da vida, nas esquinas, sendo um lixo. Afundado na miséria, na maldição, no lamaçal do pecado. Talvez tua descendência seja uma vergonha para você. No entanto, será que a culpa foi dos seus filhos “rebeldes” que quando você foi tentar tirá-los da vida depravada bateram no seu rosto e mandaram você parar de atazanar porque eles querem “curtir a vida”? Na Sagrada Família de Nazaré não existia o pecado, mas você pode muito bem comparar com a sua. Você se pergunta: onde eu errei? E comece a ler o texto bíblico acima escrito que talvez você encontre seu possível erro. Deus estava presente na vida da Sagrada Família. Não só falando da encarnação de Jesus, mas na vida cotidiana de oração. Eles visitavam o templo, conheciam a Palavra de Deus. E você? Batizou teu filho logo que nasceu ou ficou – quem sabe fica - enrolando? Quando ele falava palavrão ou fazia besteira você corrigia ou ficava rindo achando lindo? A sua casa era um Cenáculo com Nossa Senhora, rezando o terço, ou era nada mais nada menos do que um prostíbulo com muitos dias de forró, churrasco, cerveja, e bagaceira? Aliás, sua casa pode até ter sido tranquila em relação a festas. Mas e em relação a espiritualidade? Você levava seus filhos para a Missa com você? Talvez ficou com vergonha com a bagunça que ele fazia. Mas é assim mesmo, as vezes filho se comporta na Igreja da mesma forma que é educado em casa, no caso aqui quero falar que a criança quase não vai pra Igreja que quando vai faz “baderna”. Ela não é acostumada ao ambiente. Mas quero dar coragem, com bagunça ou sem bagunça, eduque seu filho, mas leve-o pra Igreja. O Padre Gabriele Amorth, exorcista oficial de Roma, fala que mesmo que o filho seja “danado” deve ser levado para a Igreja pois aí satanás tem menos chance pra influenciar ele mais tarde. E hoje as crianças são demoradas a ser batizadas, vão pra catequese quando quer e de qualquer jeito, e depois não vivem nada. Ou vocês acham que é só por culpa da fraca catequese brasileira que os jovens deixam de ir pra Igreja após crismarem? Além disso vem a falta de testemunho dos pais, eles até ouvem falar algo correto da família, mas não veem nada disso na casa que vivem, porque os pais brigam direto, não reza um terço, não vão à Missa... Filho de morno, morninho é (a não ser que a graça de Deus intervenha).

Precisamos voltar a este santo costume de rezar o terço em família. Confesso que não tenho esse costume na minha casa. Mas quero aos poucos começar. Família que reza unida permanece unida. Eu vejo como é belo o testemunho de pessoas que rezavam o terço em família. Minha mãe conta do meu avô que quando dava a hora de rezar o terço reuniam a todos e rezavam. Até ouvir a Missa pelo Rádio era sagrado e era respeitado. Hoje vejo que quem não seguiu a Deus nessa família foi porque não quis, porque teve exemplo. Ouvi um padre falando que seu pai chegava em casa 23:00h e ele, juntamente com sua mãe e seus irmãos, esperavam para em família rezar o terço. O pai chegava cansado, mas rezavam! Hoje ele é padre. Por isso nós vemos que o testemunho tem arrastado as pessoas. Muitos até tiveram maus exemplos familiares, e dizem que vai ser diferente. Dizem essas pessoas: vou casar e vai ser pra sempre, sem divórcio, boa educação, meus filhos vão obedecer, etc. Só que se esquecem de fazer o que os antigos faziam: rezar! Se você quer ter uma família santa sem rezar em família, procura outra coisa, vire celibatário, pois vai dar errado. Os filhos obedecem os pais quando veem que os pais obedecem à Deus. Se você for temente a Deus, teu filho vai te respeitar como autoridade de pai e mãe e vai amar a Deus sobre todas as coisas, olhando isso em vocês. Agora, perdoe-me, se ele vê um casal que vive “entre tapas e beijos, é ódio é desejo” isso aí é loucura, e vai dar problema. Problemas terão, algumas brigas, desentendimentos, mas se a oração for eterna as portas do inferno nunca prevaleceram contra a família.

Quando Nossa Senhora e José encontram Jesus no templo, Jesus diz: Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me da coisas de meu Pai?”. Isso não é desaforo, isso é elogio. Primeiro porque Jesus não pecou, e se ele tivesse sido desaforado Ele teria pecado contra o mandamento que nos diz para honrar pai e mãe. É como se Jesus dissesse: Eu estou na Igreja, Mãe, Tu amou a Deus mais que tudo na vida, a Senhora amou, obedeceu, rezou... Pai querido, meu pai adotivo, que tanto cuida de mim, vejo que me cuida obedecendo a Deus, sendo fiel na tua missão. Não vês que devo estar na casa de meu Pai porque também assim vocês me ensinaram? Minha família é cheia de Deus, e assim vejo que devo estar mais próxima do Pai.... - E o teu filho, tem falado o mesmo que poderia ter dito Jesus? Como seria bom ver os filhos dizendo: Pai, mãe, porquê me procuráveis nas bocas de fumo, nas baladas, nos prostíbulos, não vistes que vós me direcionastes para a verdadeira felicidade que é Jesus? - Mas, infelizmente, em toda família onde não se reza, membro por membro tem caído. Pra onde estamos direcionando nossos filhos?

É bom lembrar que talvez você direcione seus filhos para o Céu. Sabemos que no mundo de hoje as crianças são seduzidas pelo mundo desde cedo. Um rapaz me disse que seu filho (de mais ou menos 9 anos) foi abordado por outras crianças lhe oferecendo droga. Este recusou. Mas muitas vezes a criança na inocência acaba aceitando. Os pais não podem acompanhar seus filhos na escola, ficar 24h colado. Em casa pode ser um santo, mas na escola existem maus exemplos que podem sufocar nossos bons meninos. Falo isso porque pode ser que alguém tenha um filho ou uma filha que está vivendo em pecado, “perdido”, e diz que fez de tudo pro seu filho e sua filha ser um homem e uma mulher de Deus. De fato, fez isso. Mas lembre-se que o mundo sufoca. Seja fiél. Deus é todo poderoso e pode resgatar. Você que não pode estar 24h com seu filho, entregue-o para quem pode: pede a Nossa Senhora que é nossa Mãe para que cuide de nossa família.

Acordemos para a educação de nossos filhos. Não troquemos a educação dos filhos por dinheiro. Quantos filhos entram no mundo das drogas por não ter amor em casa, porque o pai e a mãe até ama, mas com 6 meses a criança já foi largada do “peito de mãe”, jogada numa creche ou na casa da avó ou mesmo de alguma conhecida, logo vem o “Jardim” e desde os 3 anos é enfiado nessas escolas. Filhos sendo educados pelo Estado, porque o pai e principalmente a mãe quer trabalhar em período integral, deixando os filhos jogados em escolas, enquanto o que é necessário é a mãe. E quando estão juntos, um cai morto no sofá, a mãe vai fazer alguma coisa na cozinha, arrumar o que tem que ser arrumado na casa. Mas relaxa, o computador e os iphones da vida vão suprir todo amor e carinho que devia vim principalmente da mãe. Relaxa, o que faltar nesses eletrônicos, os falsos amigos e substâncias químicas darão jeito. Se não prestarmos atenção nos primeiros passos, nas primeiras palavras, talvez tenhamos a (des) graça de ver o primeiro coma alcoólico.

Sabemos também que muitas vezes a família como um todo está flagelada. E muitas vezes são os filhos que após um encontro pessoal com Cristo passam a resgatar suas famílias. Não desistamos. Se teu pai ou tua mãe vive em pecado, seja fiel. A salvação da tua casa passa pela tua vida. O teu exemplo conquistará teus pais, teus irmãos, teus tios, teus primos, toda a tua família para o Coração de Jesus.

O segredo é ser como Jesus: obediente. Obediente à Igreja e a Deus. Sejamos submissos à Virgem Maria, consagra a tua vida à Nossa Senhora. Digamos com convicção e com autoridade: Jesus, Maria e José, minha família Vossa é! Hoje pode estar longe de Deus, mas hoje mesmo essa família é Vossa Jesus, Maria e José, toma conta dessa família! Talvez você não compreenda. Mas no fim tudo fará sentido. Não desista da sua família. Se você desistir, toda a sua família cairá junto contigo. Creia! Crê no Senhor Jesus e serás salvo,tu e a tua casa. (Atos 16:31)

REZE O TERÇO EM FAMÍLIA TODOS OS DIAS!

SALVE MARIA IMACULADA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário