sábado, 6 de abril de 2013

Protestantismo: Tiro no pé na luta contra o “gayzismo”



Salve Maria Imaculada!
Meus queridos irmãos e irmãs, na luta pela moral e pelos bons costumes temos grandes e necessários aliados: os protestantes. Temos visto, por exemplo, a batalha do Pastor protestante Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Querem a saída dele simplesmente porque ele não apoia a PL122 que visa a aprovação do “casamento” gay dentre outras barbáries fazendo do Brasil uma “ditadura gay”. Claro que além de outros motivos. Se fosse Chalita, talvez não teria tanta preocupação por parte dos gayzistas (pra bom entendedor, meia palavra basta!). Qualquer pessoa, seja ela católica, protestante, budista, macumbeira, até mesmo ateu (quase milagre) se posicionasse contra o gayzismo teria o mesmo embate para retirar da comissão. As acusações de “homofobia” e racismo são meras desculpas; que aliás, são inviáveis, como diria Alexandre Garcia: no Brasil não tem crime de opinião.
Não quero aqui abordar o caso Feliciano, até porque já tem torrado a paciência. É tanta gente sem nada pra fazer que fica se manifestando contra algo decidido democraticamente. Eu não gostei da Dilma como presidente, nem por isso fui badernar na posse dela pra tirar ela. Mas reflitamos o seguinte: na luta contra o gayzismo, os protestantes tem obtido êxito? É óbvio que não é uma luta unicamente dos protestantes, até porque os próprios homossexuais sensatos são contra essa safadeza que vemos hoje. Católicos e protestantes estão de acordo na luta contra essa libertinagem que querem aprovar (na luta contra o gayzismo, da prática homossexual, e não contra o homossexual. Entenda direito, seja honesto!). Mas o fato é que, na minha humilde opinião, o protestantismo é um tremendo tiro no pé! A própria raiz protestante faz isso. E antes que falem de escândalos: no meio protestante tem casos de pedofilia tanto quanto na Igreja Católica (infelizmente), e vários militantes homossexuais militam também À FAVOR DA PEDOFILIA (coisa que tem conseguido aos poucos, já que na proposta para o novo Código Penal reduz a idade mínima para prática sexual de 14 para 12 anos de idade; não podemos deixar isso ser aprovado).
Mas vamos lá. Como surgiu o protestantismo? Um ser humano chamado Martinho Lutero, homem nada virtuoso, decide entrar no seminário. O que se sabe é que ele entrou não por vocação, mas por conveniência. Algumas correntes dizem que ele teria matado um amigo, outras dizem que o amigo morreu por conta de um raio. Mas o fato é que ele entrou não por vocação. Dizem até que o próprio pai falava para não ordená-lo, pois sabia do que poderia acontecer. O fato é que acabaram ordenando Martinho Lutero. Este ser humano, viu que tinha alguns erros na Igreja, pecados, etc. Mas que grande novidade! Na Igreja sempre teve pecadores. Basta olhar para os primeiros apóstolos: Judas era Apóstolo e foi quem traiu Jesus. E em 2 mil anos a Igreja tem vários Judas, e Lutero faz parte do grupo de judas. O fato é que Lutero quis reformar a Igreja pelo orgulho e pela desobediência, ao contrário de São Francisco de Assis que, a anos atrás, com a Igreja em situação pior, restaurou a Igreja pela humildade e obediência. Ele fez uma grande destruição no corpo místico de Cristo, pois ao ver que o Papa não aprovava suas teses que por vezes eram malucas, decidiu fundar sua própria seita. E é seita mesmo. É muito satânico o protestantismo em si, pois é uma heresia. O homem que queria apenas corrigir a Igreja, segundo ele neh, “casou” com uma freira, era conhecido como um grande bebum, e por fim suicidou-se. Não entremos muito nas besteiras que Lutero ensinava e fazia. Coisas absurdas, diga-se de passagem.
Porque relembrei aqui a questão de Lutero? Porque depois de Lutero veio tantos outros como Calvino. Meu caro protestante, seja sincero: Se a Igreja Católica não é a Igreja de Cristo, se a Igreja Católica se corrompeu por volta dos anos 300-400... como pode Deus ter agido apenas mais de 1500 anos depois de Cristo para levantar o “profeta” Lutero? Que Deus é esse que larga o povo aqui dessa forma ao paganismo? Ora, como pode, já que Jesus Cristo é a encarnação de Deus, é o próprio Deus que se revela, Deus usar desse abandono sendo que o próprio Cristo disse: “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo”(Mateus 28,20). Por que digo tudo isso? Porque o diabo é o divisor, ele que quer dividir. Satanás é o pai da mentira. E enganou Lutero, e vem enganando os seguidores de Lutero séculos após séculos. A partir da revolta de Lutero, além de mandar retirar 7 livros da Bíblia, começou a dar a chamada “livre interpretação” da Bíblia. Ou seja: cada um interpreta a mesma passagem da Bíblia de uma forma diferente, de uma forma que mais me agrada, e ponto! Opa! Isso é heresia! E das grandes! É um relativismo terrível. Além da heresia de que a Bíblia é a única fonte de fé que devemos ter. A Igreja fez a Bíblia, e não o contrário. Então só a Igreja pode interpretar a Bíblia corretamente, assim como não se pode negar o Magistério e a Tradição porque a própria Bíblia faz parte da Tradição da Igreja. Como dito: a Igreja fez a Bíblia, e não o contrário. Como diz o Padre Paulo Ricardo: A Bíblia foi feita por católicos e para católicos.
Principalmente com essas heresias descritas acima, é que a heresia em si (protestantismo) se difundiu e tornou-se numa grande arma de satanás para destruir a moral cristã. Por mais que deem chilique é a pura realidade. O Papa Bento XVI assim como outros Papas já nos alertavam a respeito da cultura do relativismo em que hoje diz “Jesus sim, Igreja não!”, amanhã já afirma “Deus sim, Jesus não!” e por fim termina de forma trágica “Deus não existe!”. E tudo isso começa afirmando que Jesus não fundou Igreja, dizendo que Igreja não salva (engraçado que todo protestante que fala isso faz parte de uma congregação, e tantos que falam são pastores e/ou fundadores de seitas protestantes; mas de fato, pra eles igreja não salva, pois só conheço uma Igreja que salva: Igreja Católica Apostólica Romana). E aí está o tiro no pé: protestantismo não tem unidade, é fim de feira.
Analisemos: Lutero foi levantado por Deus? Porque então não são todos os protestantes Luteranos? (Aliás muitos Luteranos estão voltando ao seio da Santa Igreja Católica). Surgiu alguém que discordou de Lutero, decidiu interpretar a Bíblia de forma diferente... Fundou sua “igreja”. Outro discordou desse, que discordou de outro, que interpretou de forma diferente, que acha que sei que lá, que tá todo mundo errado, que blá, blá, blá... E hoje temos milhares de milhares de seitas “igrejas” protestantes. Jesus não mandou ninguém fundar Igreja, pois Ele mesmo fundou a IGREJA DELE (cf. Mt 16,18-19). Quem deu autoridade para um fulano, que descordando do beltrano fundador de uma seita, sair e fundar sua própria seita? Certa vez, um homem ao ver o povo da seita do Edir Macedo (Universal) entregar seu jornalzinho, começou a falar mal da Universal, dizendo que era mentira, etc. O fato é que, antes que eu lhe perguntasse como ele se converteu ao catolicismo, ele convida para ir na igrejinha de garagem que ele fundou. Descordar da Universal e fundar uma igreja aos seus moldes é fácil, difícil é buscar a verdade.
Mas porque isso torna-se um tiro no pé para os protestantes que lutam contra o gayzismo? Porque já que o protestantismo nasceu de rebeldia e a séculos ensina a “livre interpretação” da Bíblia, os gays rebeldes estão fazendo a auto interpretação da Bíblia, e, da mesma forma que protestantes, fundam seitas. Funciona mais ou menos assim:
Protestante diz: Na Bíblia fala que a prática homossexual é pecado.
Gay diz: Mas Jesus não condenou Maria Madalena, não joguem pedras, porque Jesus é amor.. e o mais importante é amor. Não use a Bíblia para defender seus preconceitos, porque temos que amar ao próximo, etc. (aquelas bobagens que estamos acostumados a ouvir/ler)
Mas você com toda certeza me diz que rebate e explica bem explicadinho. De fato, Jesus não condena Maria Madalena, mas diz pra ela ir e não pecar mais. E não prosseguir no pecado. Mas aí vem a xarada. Para o gayzista é tudo uma questão de interpretação. Ou seja, relativisa tudo, e o que é verdade pra mim, pode não ser verdade pro outro. E, para resolver esse empasse só tem um caminho que é Jesus. E Jesus vive e Reina, e na Terra Ele não só vai voltar como está presente: É A IGREJA! Ou voltem para a Igreja Católica ou continuarão perdidos. Cristo já nos disse: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído”(Mateus 12,25). E o protestantismo é todo dividido. Como dito, são milhares e milhares de denominações diferentes, com doutrinas diferentes, posições diferentes, E COM A MESMA BÍBLIA! Como pode isso? Na Igreja Católica não existe divisão de doutrina. O que existe são as divisões entre fiéis e infiéis (Judas). Tem hereges, como por exemplo, membros da maldita TL. Temos espiritualidades diferentes internamente, mas a Fé, a Tradição eo Magistério é uno. Não existe divisão. Quem rejeita não é católico. E os protestantes ficam muito sem proteção apenas segurando uma Bíblia que, sinceramente e tristemente, o gayzista também tem e interpreta da forma que ele quer. Venha pra Igreja Católica e tenha a proteção de 2 mil anos de história (contra seus 500 anos de heresia) com força no Magistério, Fé, Tradição. Hoje, os protestantes sinceros de coração, que buscam a Deus, que realmente querem ser profetas, bebem do próprio veneno vomitado por Lutero a 500 anos atrás.
E isso na prática já tem ocorrido. Tanto que escrevo este texto muito preocupado, tendo consciência da polêmica que é. Mas vejam o que tem ocorrido na prática: Gays criam “Bíblia Gay” com uma nova interpretação mais favorável aos homossexuais! – Eles colocam na criação do mundo, Deus criando duas mulheres lésbicas, e depois criando um homem que serve apenas para reprodução, por exemplo. Aqui veja Pastores protestantes que se casam. Ou seja, a livre (e errada) interpretação da Bíblia tem feito muitas seitas – temerosas de perderem dinheiro fiéis- a realizarem “casamentos” de homossexuais. E aqui um veneno próprio de Lutero: Pastor é excluído de igreja e então funda sua própria igreja voltada para o público homossexual. E vamos parar por aqui nas citações.
É meus caros irmãos protestantes, estamos juntos na luta contra a libertinagem. Mas infelizmente vocês fazem parte de uma ramificação do cristianismo (protestantismo) que não é bom exemplo para ninguém. É aquela história, que moral tem você? Relembrando o já dito no início do post: não venha citar escândalos da Igreja Católica como argumento, pois no protestantismo tem tantos abusos quanto no Catolicismo, e muitos militantes gays declaram o apoio à pedofilia.
Enquanto isso, aguardo o bom senso e as orações de vocês para reouvirem Cristo dizer “Que todos sejam um”.
“As suas mulheres mudaram as relações naturais em relação contra a natureza. Do mesmo modo também os homens, deixando o uso natural da mulher, arderam em desejos uns para com os outros, cometendo homens com homens a torpeza, e recebendo em seus corpos a paga devida ao seu desvario.Como não se preocupassem em adquirir o conhecimento de Deus, Deus entregou-os aos sentimentos depravados, e daí o seu procedimento indigno. (Romanos 1, 24-28 [ou pode ler o cap. inteiro mesmo]) (E tem gente que diz que na Bíblia não fala contra a prática homossexual. Talvez seja a livre interpretação...)

Um comentário:

  1. O autor do testo é tão inteligente... queria saber a opinião se, por alguma eventualidade, como ocorreu ha menos de cem anos que comumente conhecemos como nazismo, ou, se nas mais remotas possibilidades o kkk voltasse ao seu objetivo (klu klux klan) como ficariam as pessoas negras, homossexuais, ateus, religioes afrodescendentes, ou outros com um pastor protestante na CDHM??? Como difusor da idéia de que Feliciano eh o 10 na representaçao sua qual sua opinião ????

    ResponderExcluir